Conteúdo Principal
UFF - Universidade Federal Fluminense
kuvars klinik dudak dolgusu ankara kolaybet en iyi casino siteleri vdcasino vdcasino giriş vdcasino sorunsuz giriş Sultanbet vdcasino yeni giriş gaziantep escort diyarbakır escort istanbul escort

Chão da Terra

Sessões:
26/08 (Qua) 19:00

 

Série de encontros virtuais voltada aos saberes da terra
De agosto a dezembro de 2020

O Centro de Artes UFF lança o projeto “Chão da Terra”, série de encontros online que propõe uma conexão com os saberes da terra. Nesse amplo espaço do ambiente virtual, convidados de diferentes lugares do Brasil e do mundo vão participar de lives pelos perfis oficiais do Centro de Artes UFF no Facebook e YouTube, de agosto a dezembro.
No dia 26 de agosto, às 19h, marcando a primeira live da série, participantes com significativa inserção em suas comunidades trocam experiências de processos e expressões artísticos e culturais, de comunicação e educação. O primeiro encontro recebe a ialorixá Mãe Beth de Oxum, o educador cultural Rogério Dyaz e a artista Ligia Veiga e o superintendente do Centro de Artes UFF, Leonardo Guelman, professor do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Territorialidades. Eles dialogam sobre o tema “A arte como resistência do território”.

Mãe Beth de Oxum é Ialorixá do Terreiro Ilê Axê Oxum, comunicadora e radialista da Rádio Amnésia e gestora do Ponto de Cultura Coco de Umbigada, em Olinda, Pernambuco. Rogério Dyaz é criador do Quintal Cultural, uma experiência de integração social através da experimentação de espetáculos teatrais e outras linguagens que desenvolvem a sensibilidade artística na comunidade, localizada no bairro do Bom Parto, em Maceió, Alagoas. Ligia Veiga é atriz, musicista, dançarina e diretora da Grande Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades, na região portuária do Rio de Janeiro, e criadora do projeto Gigantes Pela Própria Natureza, uma orquestra itinerante sobre pernas de pau, com oficinas que estimulam atividades artísticas de experimentação e valorização das tradições culturais e artes públicas. Cada um deles vai trazer a experiência dos espaços em que se encontram, marcados pela realidade social, por desafios, tensões, enfrentamentos e resistências.

A série “Chão da Terra” se aproxima de temas como a ancestralidade, a ética do cuidado, a ecologia profunda, a espiritualidade, as memórias, as expressões das culturas populares e tradicionais, as práticas comunitárias e suas experiências de vínculo e enraizamento em uma perspectiva de integralidade. Traz como objetivos reconhecer protagonismos e visibilizar experiências comunitárias inovadoras; fortalecer o diálogo e o compartilhamento de saberes; estimular dinâmicas de criação e cooperação; e potencializar ativos econômicos, tendo em conta os agenciamentos das matrizes culturais, sociais e ambientais do território. Neste contexto em que experimentamos a suspensão do tempo, é preciso pisar o chão – a terra palpável, fértil, fecundada por cores, sabores, memórias e saberes.

PRIMEIRA MESA

26 de agosto, quarta, 19h
A ARTE COMO RESISTÊNCIA NO TERRITÓRIO
As experiências tecnológicas protagonizadas em comunidades na busca de soluções de problemas no campo da inclusão social e desenvolvimento, por meio da cultura, arte, educação e comunicação.

Participantes:

Mãe Beth de Oxum, ialorixá do Ilê Oxum Karê (Terreiro de Umbigada), Olinda - PE;
Rogério Dyas, a trincheira e o Quintal Cultural, Maceió - AL;
Lígia Veiga, Cia de Mystérios e Novidades, Rio de Janeiro - RJ;
Leonardo Guelman, superintendente do Centro de Artes UFF, professor do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Territorialidades da UFF.

Transmissão ao vivo via:
Facebook > http://www.facebook.com/centrodeartesuff
YouTube > http://www.youtube.com/centrodeartesuffoficial

VÍDEO

Sem vídeos no momento

Você também pode gostar...

Procure outras atrações

Notícias - Mediação e Projetos

teste

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

WordPress Video Lightbox Plugin