Skip to main content
UFF - Universidade Federal Fluminense

Notícias

<< Voltar

Cinema

49 anos do Cine Arte UFF

No dia 12 de setembro o Cine Arte UFF comemora 49 anos. E para celebrar esta data, que dá início às comemorações dos 50, programamos 4 eventos muito especiais. Dos dias 11 a 14 teremos Cine Concerto com o clássico Nosferatu e três sessões com debate: Entre os homens de bem (presença do diretor Carlos Juliano Barros, do fotógrafo Caue Angeli e do produtor executivo Mauricio Monteiro), O homem que matou John Wayne (debate com Ruy Guerra e o diretor Diogo Oliveira) e Abaixando a máquina 2 – No limite da linha (debate em rede com o diretor Guillermo Planel), tudo com entrada franca!

 

Dia 11, segunda, 20h, Entrada franca

Distribuição de senhas a partir das 19h, com pré-senhas a partir da formação da fila.

CINE CONCERTO NOSFERATU

A Cineorquestra Soundpainting Rio, regida e coordenada por Taiyo Omura, está de volta ao Cine Arte UFF fazendo a criação coletiva de uma sinfonia do horror. Uma orquestra performática, com trinta músicos e convidados especiais, apresentará uma trilha sonora e sonoplastia ao vivo de um dos maiores clássicos do cinema, utilizando o Soundpainting e Conduction (linguagens de sinais para composição ao vivo/improvisação dirigida). A sessão é uma parceria com o Cineclube Rã Vermelha.

NOSFERATU
Nosferatu, eine Symphonie des Grauens, 1922, 94’, 12 anos
De F.W. Murnau
Com Max Schreck, Greta Schröder, Ruth Landshoff

O corretor Hutter precisa vender um castelo cujo proprietário é o excêntrico conde Graf Orlock. O conde, na verdade, é um vampiro milenar que espalha o terror na região e se interessa por Ellen, a mulher de Hutter. Inspirado no livro Drácula, de Bram Stoker.

 

Dia 12, terça, 19h, Entrada franca

Exibição seguida de debate com o diretor Carlos Juliano Barros, o fotógrafo Caue Angeli e o produtor executivo Mauricio Monteiro.

ENTRE OS HOMENS DE BEM
Brasil, 2016, 104`, 12 anos
De Carlos Juliano Barros e Caio Cavechini

O filme joga luz sobre o avanço do conservadorismo e da bancada cristã no Congresso Nacional, seguindo os passos de um personagem singular: Jean Wyllys, o primeiro parlamentar assumidamente gay a empunhar a bandeira LGBT no coração do poder do país. Mais do que traçar o perfil de um gay nordestino que nasceu para a opinião pública ao vencer o mais popular reality show da televisão brasileira, e que mais tarde se consolidaria como um dos mais midiáticos e controversos parlamentares do país, o documentário pinta em cores vibrantes um retrato contemporâneo de um país em ebulição, prestes a explodir.

 

 

 

 

 

Dia 13, quarta, 19h, Entrada franca

Exibição seguida de debate com Ruy Guerra e o diretor Diogo Oliveira.

O HOMEM QUE MATOU JOHN WAYNE
Brasil, 2016, 70`, 12 anos
De Bruno Laet e Diogo Oliveira

O cineasta e autor Ruy Guerra imagina um encontro inesperado com John Wayne. Revoltado contra este ícone do imperialismo americano, o diretor moçambicano agride o astro e acaba causando a sua morte. Esta é a porta de entrada para uma viagem fantástica através da obra e das entrevistas de Guerra, desde os primeiros filmes até suas produções mais recentes. Com depoimentos de Werner Herzog, Chico Buarque e Gabriel García Marquez.

 

 

 

 

 

 

 

 

Dia 14, quinta, 19h, Entrada franca – Projeto Cinemas em Rede

Exibição seguida de debate em rede com o diretor Guillermo Planel e o fotógrafo Domingos Peixoto.

ABAIXANDO A MÁQUINA 2 – NO LIMITE DA LINHA
Brasil, 2016, 90’, 12 anos
De Guillermo Planel

O filme discute o impacto dos protestos de 2013 no jornalismo e o fortalecimento da mídia alternativa. Novas peças, não necessariamente profissionais no tabuleiro da informação. Como pano de fundo, as manifestações populares. O documentário mostra a análise dos jornalistas, manifestantes, políticos e outros atores deste jogo, com suas questões profissionais e pessoais, jogando luz nesse momento conturbado da história brasileira.

 

WordPress Video Lightbox Plugin