Skip to main content
UFF - Universidade Federal Fluminense

Sarau das Artes

Sessões:
31/07 (Ter) 18:00

 

O nosso Sarau é temático para alinhavar com coerência e profundidade. Assim, os convidados e participantes terão como leitmotiv um dado tema. A cada edição, abordaremos assuntos como: Exílio, Tempo, Revolução, Amor, Memória, Cidade, Infância, Loucura, Natureza, Utopia, Ética, Desobediência, Sonho, Erotismo, Olhar etc.

O patrono in memoriam, que estará associado ao tema do mês; O homenageado, que será um artista relevante na cena literária atual.

A ideia é ter um amplo painel, com múltiplas expressões artísticas em torno da Poesia: falada, escrita, imagética, performatizada, cantada, dançada. O público ficará imerso nas sensações que a Poesia estimula. Momentos de evasão, de reflexão e de afeto.

A Poesia é uma cornucópia de criativa provocação: sempre há o que nos revelar. São mares a desbravar, mundos a descobrir. Poesia não é só palavra: é mergulho e voo. Fica o convite para esta aventura.

Curadoria: Gilberto Gouma, Pierre Crapez e Wanda Monteiro

Tema: LOUCURA
Patrono: Artaud (in memoriam)
Poeta homenageado: Mano Melo

Sobre o tema:

Loucura é essa razão insana que molda os corpos e as mentes como engrenagens de um sistema insustentável. Loucura é acreditar numa cultura egóica e narcisista que só se alimenta de aparência e não cuida da vida. Loucura é essa crença no poder da força e da violência para equacionar a sociedade! Mas a loucura do poeta em acreditar no poder da sensibilidade e na união dos contrários é a grande sabedoria. Elogiamos então a maneira de Erasmo essa loucura que abre os corações e mentes a um horizonte outro, o da utopia do Amor contra a razão castradora.   Pierre Crapez

Citações:

“A loucura, longe de ser uma anomalia, é a condição normal humana. Não ter consciência dela, e ela não ser grande, é ser homem normal. Não ter consciência dela e ela ser grande, é ser louco. Ter consciência dela e ela ser pequena é ser desiludido. Ter consciência dela e ela ser grande é ser gênio”. (Fernando Pessoa)

“E o que é um verdadeiro louco? É um homem que preferiu ficar louco no sentido socialmente aceito, do que trair uma idéia superior de honra humana. Foi assim que a sociedade mandou estrangular em seus hospícios todos aqueles de quem ela queria se ver livre ou de quem ela desejava se defender, porque esses loucos se recusavam a ser cúmplices de enormes sujeiras. Porque o louco é também um homem que a sociedade não quer ouvir e que ela quer impedir que enuncie verdades insuportáveis! Existe em todo louco, um gênio com idéias brilhantes na cabeça, mas que amedrontam as outras pessoas”. (Antonin Artaud)

31 de julho de 2018
Terça - 18h às 21h
Varanda Cultural do Centro de Artes UFF
Rua Miguel de Frias, 9 - Icaraí, Niterói
Entrada Franca

VÍDEO

Sem vídeos no momento

Você também pode gostar...

Procure outras atrações

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

WordPress Video Lightbox Plugin