Skip to main content
UFF - Universidade Federal Fluminense

Os sapos

Sessões:
01/06 (Sex) 20:00 - 02/06 (Sab) 20:00 - 03/06 (Dom) 20:00
08/06 (Sex) 20:00 - 09/06 (Sab) 20:00 - 10/06 (Dom) 20:00

 

Sucesso de público e de crítica que comemora cinco anos em cartaz, Os Sapos, de Renata Mizrahi, finalmente chega a Niterói, no Teatro da UFF, em Icaraí. A peça aborda as dependências amorosas e suas diversas facetas. O tema despertou o interesse dos públicos masculino e feminino e gerou até debate com uma psicanalista ao final do espetáculo para discutir as relações ali apresentadas.

A autora assume agora também a direção da montagem, ao lado de Priscila Vidca, cujo texto ela considera um dos mais maduros de seu trabalho.  Os Sapos fala, com humor, de como as relações podem atingir níveis primitivos, quando casais são colocados em situação de confinamento. O texto começa suave, mas, aos poucos, a tensão vai aumentando. O ritmo do espetáculo é marcado pelos diálogos ágeis, entrecortados por silêncios – ora irônicos, ora constrangedores –, mantendo a expectativa de uma nova virada a cada momento. O título da peça é uma referência aos sapos que se escondem no banheiro – eles são retirados de lá, mas sempre voltam. E é também aquilo que se engole a seco, a não expressão de um sentimento, o silêncio.

A encenação é um jogo no qual os cinco atores estão em cena o tempo todo. A ideia é priorizar as relações dos personagens e o encadeamento dos acontecimentos, com clima mudando cena a cena. Para isso, o cenário foi dividido em dois ambientes de forma não realista: de um lado do palco, o ambiente da casa é montado em cima de um praticável e, do outro lado, no chão, folhas e terra compõem o jardim.

O elenco reúne atores oriundos de reconhecidas companhias de teatro do Rio de Janeiro: Paula Sandroni (F. Privilegiados), Verônica Reis (Cia. Atores de Laura), Fabrício Polido, Gisela de Castro (Teatro de Nós) e Ricardo Gonçalves (Cia. Confraria da Paixão). Eles se reuniram por mais de três anos para fazer leituras e discutir o texto e a montagem. Em 2011, o texto foi adaptado para o cinema, sob direção de Clara Linhart. O curta-metragem homônimo tem circulado por festivais e mostras, recebendo prêmios e reconhecimento da crítica. A trilha sonora é de Marcelo Alonso Neves, o cenário, de Nello Marrese e Lorena Lima, a iluminação é de Renato Machado e o figurino, de Bruno Perlatto.

Sinopse:

Dois casais. Uma mulher solteira. Uma casinha no meio do nada. Tudo pode acontecer... Marcelo e Luciana formam um casal que, apesar de estarem juntos há oito anos, não assumem o compromisso. Eles são vizinhos de Cláudio e Fabiana, casados e aparentemente felizes; porém o ciúme doentio de Cláudio faz Fabiana sentir um profundo vazio na vida. Paula, amiga de infância de Marcelo, viaja sozinha e chega na casa achando que passaria o final de semana numa confraternização de ex-amigos da escola. Ao chegar, ela se dá conta de que a confraternização era uma desculpa de Marcelo para revê-la e se vê obrigada a conviver com os dois casais, gerando, sem querer, grandes conflitos para todos.

Críticas sobre o espetáculo

“Mizrahi domina nesta narrativa a escrita dramática, ao mesmo tempo em que demonstra segurança no desenvolvimento de uma trama realista. A direção da autora e de Priscila Vidca apoia, decisivamente, o caráter realista da cena, não só no cenário campestre de Nello Marrese e Lorena Lima, como na linha interpretativa do elenco”. (Macksen Luiz)

“Bem escrito, contendo ótimos personagens e diálogos cuja fluência e profundidade (afora momentos de muito humor), mantêm o espectador atento e interessado, durante toda a apresentação, “Os Sapos” recebeu ótima versão cênica de Priscila Vidca e Renata Mizrahi, que impõem a cena dinâmica criativa e diversificada, capaz de valorizar todos os conteúdos”. (Lionel Fischer)

“Trata-se de um ambiente onde o coaxar dos sapos angustia... E essa angústia é pretexto para grandes interpretações. Tudo muito natural, sem pretensões de grandes estrelas. Os personagens e seus atores se comportam como pessoas reais, habitantes do planeta terra. É aí que Mizrahi concentra a força de sua dramaturgia, na realidade: e é através desta força que vemos os atores atingir momentos de interpretação insuspeitados”. (Ida Vicenzia Flores)

FICHA TÉCNICA

Texto - Renata Mizrahi

Direção - Renata Mizrahi e Priscila Vidica

Elenco - Fabricio Polido, Gisela de Castro, Paula Sandroni, Ricardo Gonçalves e Verônica Reis.

Cenário - Nello Marrese e Lorena Lima

Iluminação - Renato Machado

Figurino - Bruno Perlatto

Trilha Sonora - Marcelo Alonso Neves

Fotos - Adil Guedes e Clara Linhart

Direção de Produção - Sandro Rabello

Produção Executiva - Neila de Lucena

Administração - Alan Isídio

Realização - Renata Mizrahi e Diga Sim! Produções

VÍDEO

Sem vídeos no momento

Você também pode gostar...

Procure outras atrações

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

WordPress Video Lightbox Plugin