Skip to main content
UFF - Universidade Federal Fluminense

Oficina de Capacitação para Edital de Incentivo à Cultura de Niterói

Sessões:
19/10 (Qui) 15:00

 

No dia 19 de outubro, às 15h, o Centro de Artes UFF sediará uma oficina de capacitação para o edital de Incentivo à Cultura de Niterói. A oficina é realizada pela Superintendência de Financiamento à Cultura (SIMFIC) da Fundação de Arte de Niterói (FAN) e é voltada a artistas, produtores, profissionais e demais realizadores que queiram inscrever projetos, com o objetivo de apresentar o edital, esclarecer possíveis dúvidas e auxiliar os interessados. A oficina tem o formato de palestra, com duração aproximada de duas horas, e não é necessária inscrição prévia. As inscrições para o Edital de Incentivo Fiscal a Projetos Culturais estão abertas. Elaborado em acordo com a nova Lei do Sistema Municipal de Cultura, o edital permite que pessoas físicas deduzam até 20% do valor devido de IPTU, e empresas, até 20% do IPTU e do ISS para apoiar projetos culturais. Os proponentes devem inscrever seus projetos até o dia 6 de novembro de 2017. As informações necessárias para a inscrição no edital encontram-se no site www.culturaniteroi.com.br/simfic. A SIMFIC/FAN deverá realizar outras oficinas ao longo do mês de outubro por toda a cidade, em parceria com espaços de cultura locais. Os interessados em participar das atividades podem entrar em contato com a Superintendência pelo telefone: (21) 2719 9639 – Ramal 221 ou pelo e-mail: edital.simfic@gmail.com CENTRO DE ARTES UFF Dia 19/10/17 Horário: 15h Entrada Gratuita Não é necessário inscrição prévia

VÍDEO

Sem vídeos no momento

Você também pode gostar...

Procure outras atrações

Notícias - Geral

Sem notícias no momento

A exposição individual ​Limite Visível de Sonia Wysard contempla um panorama dos últimos 10 anos de produção da pintora, onde o gesto e as sutis tensões entre a escolha de cores e de suas precisas e imprecisas sobreposições, produzem dentro do espaço pictórico e respectivamente fora dele, o tema central do seu percurso artístico: um desafio presencial dos limites da visão.

Com trabalhos que vão desde um mosaico de pinturas em papel em pequeno formato, pinturas e dípticos em grande formato, a uma enorme tela de 1,6 x 5 metros, a artista apresenta nesta retrospectiva 13 pinturas e um vídeo.

Iniciando o percurso da mostra por trabalhos mais recentes, como os das séries MERGULHO e NOTURNOS, onde o preto e azul são protagonistas; passando por experimentações onde entra o vermelho, como em PASSAGEM e LIMITE VISÍVEL; chegamos por fim em trabalhos de suas primeiras séries em branco e preto: RASTROS, TENSÕES, SUCESSÃO e SOMBRAS.

Herdeira do entendimento espacial da Minimal art, do Abstracionismo e da Pintura como uma arte ainda e sempre relacional, as obras de Sonia Wysard constroem novas paisagens para desafiar o mundo contemporâneo, que hoje vive um repleto sufocamento de imagens, conceitos e layers, com algo que é simples e direto: a força da própria Pintura quando estamos frente a ela.

Artista: Sonia Wysard
Curadoria: Cristiane Geraldelli

Galeria de Arte UFF Leuna Guimarães dos Santos
Inauguração 26 de setembro de 2018 | 19h 
Visitação até 28 de outubro 
Entrada Franca 
Horários de funcionamento 
Segunda a Sexta, das 10h às 22h 
Sábados e Domingos das 13h às 22h

“Estética da Comicidade” é uma exposição que traz para o espectador mais de 260 trabalhos inéditos, criados entre 2013 e 2016, do artista visual Carlos Contente. A série de desenhos em grafite sobre papel aquarela contam uma estória ficcional, estando dividida em três volumes que narra a saga do austríaco Adolfo Himmler, que vem para o Brasil e descobre que pode fazer “turismo de atrocidade” com seu anfitrião, o guia turístico Claudinho, autêntico trabalhador carioca, sempre descontraído, até nas situações limites. A história é uma crítica à face desumana e autoritária que assume o Capital quando tem que enfrentar as “crises” que ele mesmo criam, ou quando lida com a exclusão social.

A exposição conta com a curadoria de Jacqueline Melo.

Espaço UFF de Fotografia Paulo Duque Estrada
Inauguração 26 de setembro de 2018 | 19h
Visitação até 28 de outubro
Entrada Franca
Horários de funcionamento
Segunda a Sexta, das 10h às 22h
Sábados e Domingos das 13h às 22h

Em “Fazer, modo infinitivo”, sua segunda exposição solo, a poeta e artista visual Elaine Pauvolid apresenta uma série de doze pinturas em bastão oleoso sobre tela, bem como uma instalação com seis monitores tipo tablet, através dos quais se pode acompanhar todo o processo de gestação das obras, praticamente transferindo o seu atelier para o espaço expositivo. Além dos vídeos como testemunhas do seu  making of, ela reproduz sua mesa de trabalho, deixando claro que o objeto da sua proposta não é a simples exibição das telas mas a “exposição” do próprio fazer. Trata-se de reflexão em que o processo figura como obra e não apenas como meio para se chegar a ela. As pinturas apresentadas, abstratas e informais, são compostas exclusivamente de linhas. Sobre esta característica o artista e curador da mostra, Alex Hamburger, coloca:  “as linhas convidam o espectador a perceber na obra mais do que certos detalhes da sua evolução formal, onde o fazer gestual acaba se sobrepondo a eventuais expectativas estetizantes”. Como referências para os trabalhos pode-se citar a pintura performativa de Yves Klein, a action painting de Jackson Pollock, as pinturas de Elizabeth Jobim, a filosofia e a psicanálise. Numa tentativa de pensar esta série, realizada entre 2017 e 2018, a artista também recorreu à leitura do antropólogo Tim Ingold para o qual a obra de arte “não é um objeto mas um agregado de fios vitais”, o que faz todo sentido para ela, como se pode constatar com a mostra.

Artista: Elaine Pauvolid
Curadoria: Alex Hamburger

Galeria de Arte UFF Leuna Guimarães dos Santos
Inauguração 26 de setembro de 2018 | 19h
Visitação até 28 de outubro
Entrada Franca
Horários de funcionamento
Segunda a Sexta, das 10h às 22h
Sábados e Domingos das 13h às 22h

Brasil, 2018, 104’, 14 anos
De Natasha Neri e Lula Carvalho

Um acompanhamento preciso dos casos de homicídios cometidos pela Polícia Militar do Rio de Janeiro classificados como “autos de resistência”, isto é, em legítima defesa. Durante a tramitação dessas ocorrências na justiça, fica evidente o padrão de imprudência da corporação em relação a elas: investigações esdrúxulas e perícias defeituosas, nas quais 98% dos inquéritos são arquivados. Melhor Documentário de Longa ou Média-Metragem no É Tudo Verdade 2018.

UMA SELEÇÃO DE FILMES INÉDITOS EM NITERÓI

O CINEFOOT entra em campo para a sua nona edição apresentando uma programação marcada pela diversidade em torno dos mais variados olhares captados pelo cinema de futebol. Em 2018, o CINEFOOT apresenta em Niterói um programa com seis filmes inéditos na cidade: quatro brasileiros e dois internacionais. Programação completa: www.cinefoot.org

Dia 21, sexta, 19h
 

PARA SEMPRE CHAPE
Forever Chape, Uruguai, 2018, 74’, 12 anos
De Luis Ara

Em 2016, a Chapecoense se classificou para a final da Copa Sul-Americana, algo inédito para o clube até então. Mas a trajetória histórica foi interrompida no dia 28 de novembro do mesmo ano, quando o avião que transportava o time para a grande partida sofreu um grave acidente, provocando a morte de 71 pessoas.

Dia 22, sábado, 19h
 

FUTEBOL PARA MELHOR OU PARA PIOR
Football for better or for worse, Suécia/Ale/RU, 72’, 12 anos
De Inger Molin

FC Rosengard é um dos melhores times de futebol feminino do mundo e conta com a brasileira Marta na equipe. Mas enfrenta um ano dramático com vitórias e derrotas dentro e fora do campo. Nos bastidores, a vida cotidiana em um local de trabalho como um clube de futebol profissional e ao mesmo tempo a luta para sobreviver a uma situação econômica difícil.

Dia 23, domingo, 19h – Sessão dupla

 

ÉRAMOS REIS
Brasil, 2017, 44’, 12 anos
De Ernesto Rodrigues
Preciosidades inéditas a partir de 1913, incluindo um amistoso do Corinthian inglês contra um combinado carioca; a excursão que entrou para o hino do Atlético Mineiro; o Bahia no inverno de Moscou; pancadaria do Vasco com o Real Madrid; o reinado francês de Paulo César Caju. O veredicto da imprensa internacional ilustrado por conteúdos audiovisuais inéditos de craques como Garrincha, Nilton Santos, Carlos Alberto, Zico, Ronaldo Nazário, Ronaldinho Gaúcho, Júnior, Falcão, Cerezzo, Roberto Carlos, Marcelo, Romário, Neymar e outros.

GARRINCHA DO TIMÃO
Brasil, 2017, 52’, 12 anos
De Helvidio Mattos e Rafael Valente

Garrincha e Corinthians não tinham razão para se aproximar em janeiro de 1966. Mesmo assim, apertaram as mãos e se uniram para tentar dar a volta por cima.

Dia 24, segunda, 19h – Sessão dupla

 

TRÊS NO TRI
Brasil, 2013, 15’, 12 anos
De Eduardo Souza Lima
Copa do México, 1970: Pelé faz o gol da virada contra a Tchecoslováquia, ajudando a seleção brasileira rumo ao tricampeonato. Orlando Abrunhosa imortalizou o feito na foto mais reproduzida mundo afora, mas esta não é a sua única façanha.

AS COPAS POR UM CLIQUE
Brasil, 2018, 66’, 12 anos
De Douglas Lima e Jefferson Rodrigues
A história de seis fotografias emblemáticas da Seleção Brasileira em Copas do Mundo contada por fotógrafos e personagens que viveram aqueles momentos eternizados em uma imagem.

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

WordPress Video Lightbox Plugin