Skip to main content
UFF - Universidade Federal Fluminense

Música Livre - Agatha e Gui Fleming + Luíza Boê

Sessões:
26/09 (Qui) 20:00

 

Agatha e Gui Fleming

Agatha e Gui Fleming apresentam, em seu show, o repertório de dois discos. Uma conjunção do trabalho de dois artistas no processo de lançar seus respectivos álbuns pelo selo Porangareté, com produção de Rodrigo Garcia. Gui Fleming lançou o single Riscando o disco, em dezembro de 2018 - e o single A Bactéria, em fevereiro de 2019, lançado em conjunto com o single Sapatinho, de Agatha. Os dois discos foram gravados por intermédio do projeto LabSonica do Oi Futuro, com show de lançamento dos singles, realizado em fevereiro de 2019, também no Oi Futuro. Enfim, o show apresenta ao público o repertório dos álbuns de estreia de Agatha (Do lado de lá) e Gui Fleming (Bom maldito) que dividem palco e composições.

Gui Fleming nasceu em Niterói, cresceu em Taubaté, no interior de São Paulo. Em Rio das Ostras, formou-se em psicologia, ao mesmo tempo que começou a apresentar suas canções ao público. Fortemente inspirado pela vanguarda paulista, como Itamar Assumpção, e tropicalistas, como Caetano e Tom Zé, Gui Fleming se prepara para lançar Discando o Risco, seu primeiro álbum de canções autorais. Os dois primeiros singles, Riscando o disco e A Bactéria, já estão disponíveis em todas as plataformas de streaming. O álbum Bom Maldito tem lançamento marcado para o dia 11 de outubro de 2019, pelo selo Porangareté com apoio LabSonica/Oi Futuro e produção de Rodrigo Garcia.

Agatha é de Niterói e começou a cantar na região serrana do Rio de Janeiro. Com o pé no blues e no folk norte americano, ela atualmente prepara um disco em português com canções inéditas de Gui Fleming, Duda Brack, Chico Chico, Júlia Vargas, Liv Lagerblad e duas canções autorais. O primeiro single, Sapatinho, canção de Chico Chico, foi lançada dia 08 de fevereiro de 2019. O trabalho conta com a produção de Rodrigo Garcia. O álbum Do lado de lá será lançado no dia 11 de outubro pelo selo Porangareté com apoio LabSonica/Oi Futuro.

****************************************************************************

Luíza Boê

Cantora e compositora, Luíza Boê (27) faz “música mágica brasileira”. Suas composições são auto-medicina poética para seus processos pessoais e abordam diferentes temas - para Luíza, compor é uma jornada de cura, é sobre transformar dor em dom, amor em arte, e esse é seu ofício enquanto artista.

Em 2017, participou da 2ª temporada do programa Lounge, no Canal BIS. Em 2018, lançou seu primeiro disco autoral, produzido por Hugo Noguchi, e despontou como um dos expoentes da nova MPB. Boê acaba de lançar seu novo EP Terramar, com produção de Alexandre Kassin e participação de alguns dos maiores instrumentistas do país. Ambos os lançamentos receberam destaque nas plataformas digitais, fazendo com que a artista fosse duas vezes capa da playlist "Novo Som", do Spotify, e “Cocoon” esteve entre “As 50 mais virais”.

Luíza Boê nasceu no estado de Minas e cresceu em Vitória/ES, onde iniciou os estudos de dança aos cinco anos, de teclado aos oito, de canto popular aos 15 e de violão aos 17, quando nasceram suas primeiras composições.

Sobre o EP Terramar: O novo trabalho da cantora e compositora Luíza Boê celebra o que há de melhor na música brasileira - a mistura. Com produção de Kassin, em quatro faixas, Terramar traz o erudito de Jaques Morelenbaum, a guitarra de Fernando Catatau, a bateria de Domênico Lancellotti, a percussão mineira de Paulinho Santos (Uakti) e a guitarra paraense de Manoel Cordeiro, além de dueto com o cantor pernambucano Otto. Terramar é força criativa para falar da relação com o feminino, com a mãe, com o desejo - é cantar a própria cura. O EP foi lançado com destaque nas plataformas digitais, colocando a artista na capa das playlists Novo Som, do Spotify e Radar Brasilidades, do Deezer.

"Uma das coisas que me encantaram nas músicas da Luíza é que elas, de uma certa forma, parecem já existir por terem um ambiente mais tradicional. Isso é muito bom porque quando se ouve a primeira vez, você já está íntimo dessas músicas. Outra coisa interessante é que as composições dela dão muitas possibilidades para diferentes ambientes estéticos. Isso contribuiu para misturar essa turma com a sonoridade da Luíza e fez com que o resultado se tornasse algo memorável", fala Alexandre Kassin.

26 de setembro de 2019
Quinta | 20h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói - RJ
Ingressos: R$30,00 (inteira) / R$15,00 (meia)
Classificação: 16 anos

VÍDEO

Sem vídeos no momento

Você também pode gostar...

Procure outras atrações

Notícias - Música

TEATRO DA UFF

Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói/RJ
344 lugares
Informações: 3674-7512 | a partir de 14h

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

WordPress Video Lightbox Plugin