Conteúdo Principal
UFF - Universidade Federal Fluminense

Festival Visões Periféricas 2022

 

O Festival Visões Periféricas é uma plataforma de difusão de filmes de curta, média e longa-metragem e desenvolvimento de projetos audiovisuais produzidos nas múltiplas periferias brasileiras. A 15ª edição do festival irá acontecer entre os dias 15 e 21 de fevereiro de 2022 com formato presencial / on-line e gratuito para todo o Brasil. O festival esse ano exibirá, ao todo, 48 filmes de longas-metragens, médias e de curtas-metragens exibidos em 4 Mostras Competitivas: Fronteiras Imaginárias: filmes de até 30 minutos produzidos por realizadores independentes de todo o Brasil; Cinema da Gema: filmes de até 30 minutos produzidos no Estado do Rio de Janeiro; Panorâmica: filmes com duração de pelo menos 40 minutos (média e longa metragens) e Visorama: filmes de até 15 minutos produzidos em projetos de formação audiovisual no Ensino Básico, Ensino Médio e/ou projetos do terceiro setor, além dos longas de abertura e de encerramento do festival.

A idealização do festival é de Marcio Blanco e a curadoria é de Kamilla Medeiros, Rosa Miranda, Lukas Nascimento e Marco Antônio. O projeto conta com o incentivo da Prefeitura Municipal de Niterói e a Secretaria Municipal das Culturas (SMC), por meio do 2º EDITAL DE FOMENTO AO AUDIOVISUAL-CHAMADA PÚBLICA N⁰ 08/2019 e com o apoio da Prefeitura do Rio, por meio da RioFilme, órgão que integra a Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública (SEGOVI).

Além das Mostras, o festival realiza o Visões Lab, que consiste num laboratório de desenvolvimento de projetos de longas de ficção que irão receber uma mentoria nas áreas de roteiro, direção e produção executiva. Os projetos dos participantes, selecionados em 2021 passarão por uma rodada de pitching com players do mercado ao final do projeto. Os projetos vencedores receberão prêmios em dinheiro e prestação de serviço.

A edição de 2022 será realizada de forma híbrida, exibindo o festival presencialmente no Museu de Arte Moderna (MAM), Cine Teatro Eduardo Coutinho (Biblioteca Parque Manguinhos) e Cine Carioca Nova Brasília. Além da exibição presencial, todas as sessões da mostra competitiva serão exibidas no site do festival: www.visoesperifericas.org.br de forma simultânea e ficarão disponíveis on-line por 24 horas. O Centro de Artes UFF, apoiador da iniciativa, transmitirá em seu canal do Youtube os debates on-line, o lançamento do livro Diálogos sensíveis: Experiências entre o audiovisual e a educação e a masterclass Intuição: filmes que vem de dentro com Allan Deberton.

 

 

Dia 17 de fevereiro (quinta-feira) 

 

17h Debate On-line da Sessão Brisa Urbana

Mediação de Clementino Junior

 

Assista em casa: disponível no site do Festival de 16 a 17 de fevereiro.

 

Via Láctea

Fic, 27’, 2021, BA, 14 anos, De Thiago Almasy

Infiltrados no litoral do Brasil, um grupo de alienígenas tem seu plano de dominação planetária interrompido pela chegada do covid-19

 

Heroica Dreams

Exp, 7’, 2021, BA, Livre, De Marvin Pereira

Todos os grandes artistas precisam começar em um lugar, mesmo que pequeno.

 

Cidade Sempre Nova

Exp, 24’, 2021, RN, 16 anos, De Jefferson Cabral

Uma cidade feita de cinema. Um cinema que imagina a cidade do Natal.

 

Ímã de Geladeira

Fic, 19’, 2021, SE, Livre, De Carolen Meneses e Sidjonathas Araújo

Depois de uma série de apagões no bairro, Joyce e Gigante, um casal de costureiros, perdem a sua geladeira. Eles saem em busca de um novo eletrodoméstico.

 

19h Lançamento do livro Diálogos sensíveis: Experiências entre o audiovisual e a educação / Editora NAU

Com organização de Eliany Salvatierra, Liana Lobo, Marcio Blanco e Maurício de Bragança

Com janela de interpretação para LIBRAS.

 

 

Dia 18 de fevereiro (sexta-feira) 

 


14h Debate On-line da Sessão Labuta 

Mediação de Débora Martins

 

Assista em casa: disponível no site do Festival de 17 a 18 de fevereiro.

 

Interiores

Fic, 22’, 2021, RJ, 12 anos, De Matheus Bizarrias

Jonathan é um menino de 9 anos que trabalha como vendedor ambulante na praia do Leme ao lado de Sandra, sua avó de criação. Em mais um dia de trabalho, ele conhece diversas realidades enquanto procura por clientes que queiram comprar seus óculos escuros.

 

O Vendedor de Frutas

Fic, 9’, 2021, BA, 12 anos, De Ricardo Sena

João é um trabalhador autônomo que convive com a possibilidade de transmitir o coronavírus para seus avós.

 

Mestres do Beiju

Doc, 16’, 2021, PA, Livre, De Luis Saraiva

O Curta Metragem foi contemplado pelo edital Multilinguagens, da Lei Aldir Blanc - Pará. "Mestres do Beiju" é resultado de um trabalho colaborativo com um casal de agricultores da cidade de Bragança, que trabalham na atividade de produção do beiju há mais de 50 anos. Um filme de Jéssica Leite e Luís Saraiva, em parceria com Elenisce Borges e Antônio Silva.

 

Sem Registro

Doc, 10’, 2021, AL, Livre, De Vivian Oliveira

Samuel nunca foi fotografado. Em um mundo repleto de imagens, o que restou dele?

 

Trabalho é Campo de Guerra

Exp, 15’, 2021, MG, 10 anos, De Pedro Carcereri

No processo de destruição do trabalho, ato do mundo vivo, os indivíduos foram separados em um sistema rígido de castas, de acordo com os tipos de ofício que desempenhavam nas cidades. Os sucessivos golpes dos quais a democracia brasileira não sobreviveu esmagaram as vontades humanas. “Trabalho é campo de guerra” é um manual futurista de como o trabalho se comporta no corpo das pessoas, uma crítica ao sucateamento do trabalho em forma de ficção científica, em um híbrido entre o documentário e a videoarte.

 

19h Masterclass Intuição: filmes que vem de dentro

com Allan Deberton

 

 


Dia 19 de fevereiro (sábado)

 

17h Debate On-line da Sessão Fabulação no Real

Mediação de Márcio Paixão

 

Assista em casa: disponível no site do Festival de 18 a 19 de fevereiro.

 

Centelha

Doc, 26’, 2021, AC, 12 anos, De Renato Vallone

Delírio da fome de um homem que incorpora, no decorrer de um ritual ancestral, os demônios de um país doente. Casa e homem tornam-se retábulos vivos da história: ora capela, ora prisão, as metamorfoses afetam tudo ao redor e provocam a fúria do céu.

 

O Elemento Tinta

Doc, 9’, 2021, RJ, Livre, De Luiz Maudonnet e Iuri Salles

A morte de um pixador por covid-19, é o estopim para que um grupo de pixadores se unam em uma ação direta contra como o governo Bolsonaro vem gerindo o país durante a pandemia.

 

Eu Temo Que Não Amanheça

Doc, 11’, 2021, MS, Livre, De Cainã Siqueira

Um filho-neto tece memórias sobre o embranquecimento do seu corpo preto.

 

Liberdade

Doc, 17’, 2021, MT, Livre, De João Manteufel 

Virar artista depois dos 50. Conquistar a imortalidade na Academia de Letras. Ser tão livre a ponto de sofrer censura. Assumir um novo sexo. A liberdade existe. O importante é saber a que preço. Mari Gemma, Luciene Carvalho, Gervane de Paula e Hend são questionados a responder essa simples questão. O que é, afinal, liberdade?

 


Airão Velho, sayonara

Exp, 25’, 2020, AM, 12 anos, De Sandro Vilanova

Shigeru Nakayama é um imigrante japonês que vive sozinho em Airão Velho, uma cidade em ruínas na floresta amazônica. Após Nakayama reativar uma misteriosa máquina escondida na região, as luzes da cidade abandonada reacendem e, junto delas, antigos fantasmas voltam a perambular pela mata e pelas casas.

 

19h Debate Online da Sessão Dos Abraços

Mediação de Edileuza Penha de Souza


Assista em casa: disponível no site do Festival de 18 a 19 de fevereiro.

 

Te encontro em sonho

Exp, 3’, 2021, AP, Livre, De Beatriz Belo

Fragmentos de memória se misturam em sonho. No processo do luto, lhe encontrar ao dormir é motivo para sorrir ao acordar.

 

Quintal Verde

Doc, 9’, 2021, PE, Livre, De Felipe dos Santos

Decretada a obrigatoriedade do isolamento social, Severina (Bia), uma matriarca de 76 anos, buscará refúgio em seu quintal, o Quintal Verde.

 

Aluá

Doc, 15’, 2021, CE, Livre, De Felipe Camilo

Minha mãe Wla vê fotos e conta a história de minha avó Osinar. No processo, acaba por falar do aluá, da umbanda e das mães-de-santo em minha vida.

 

Ausência

Anim, 2’, 2020, SC, 12 anos, De Alexia Araujo

Helena só sente a presença de uma coisa: a ausência de Marília.

 

Eu Te Amo é no Sol

Fic, 19’, 2021, MG, 14 anos, De Yasmin Guimarães

Mati reencontra Júlia, sua namorada, que agora vive em um lugar distante e frio. Lá, se deparam com a falta de identidade e a impossibilidade de voltar para casa.

 


A Última Valsa 

Fic, 22’, 2021, GO, Livre, De André Srur

Elias e seus filhos retornam pra casa depois de um dia extenuante, que irá mudar suas vidas. Em meio a palavras não ditas, à conflitos escondidos, eles tentam apenas chegar ao fim deste dia.

 

 

Dia 21 de fevereiro (segunda) 

 


15h Debate On-line da Sessão Sagrado e profano

Mediação de Rosiane Babalorixá


Assista em casa: disponível no site do Festival de 19 a 20 de fevereiro (audiodescrição disponível).

 

A santa do peixe - lenda e artesanato

Doc, 28’, 2021, RJ, Livre, De Izabelle Brum

Existe um artesanato que é exclusivamente típico do município angrense, a produção de santinhas a partir de um osso específico da base da cabeça do peixe conhecido como cavala. O osso exibe uma incrível similaridade com a representação imagética de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Angra dos Reis. Há também uma citação ao mesmo peixe na lenda que explica a relação da santa com o município.

 

Cafundó dos Aconchegos

Anim, 7’, 2021, RJ, Livre, De Rachel Aranha, Thomas Gamboa e João Niella

Alceu mora no interior do nordeste com sua avó, muito doente ela resolve lhe contar sobre o paradeiro de sua mãe, que um belo dia, encantada com o circo, resolveu se aventurar e tentar se tornar a primeira palhaça do circo Labareda e para isso ela precisou ir morar para as bandas do sudeste e nunca mais voltou. Com a morte de sua avó, Alceu vai ter que cumprir a promessa que fez para a velha senhora, encontrar a sua mãe.

 

Umbanda - alma antiga do novo mundo

Doc, 19’, 2021, RJ, Livre, De André Sampaio e Renata Than

Documentário em nova dimensão. Num terreiro em Miguel Couto/ Nova Iguaçu acompanhamos um diálogo metafísico. As almas do Caboclo Pena Dourada e seu medium Fernando Luiz dos Santos conversam amorosamente.

 

República do Mangue

Doc, 8’, 2021, RJ, 10 anos, De Julia Chacur, Mateus Sanches Duarte e Priscila Serejo

A Zona do Mangue do Rio de Janeiro era uma conhecida área de prostituição que enfrentou diversas perseguições ao longo do século XX. Entre 1954 e 1974, vigorou na região a chamada República do Mangue, um regime representativo, que sob controle médico e vigilância policial, as mulheres decidiam quem deveria assumir a administração das “casas de tolerância”. A partir de imagens sobreviventes, o curta propõe um outro olhar sobre esta memória de disputa e resistência.

 

17h Debate On-line da Sessão Corporeidade no mundo

Mediação de Janaína Damasceno

 

Assista em casa: disponível no site do Festival de 19 a 20 de fevereiro (audiodescrição disponível).

 

Lina

Fic, 28’, 2021, RJ, 10 anos, De Melise Fremiot

Entre conflitos de mãe e filha, cumplicidade de avó, momentos de autorreflexões e entregas de quentinhas, Lina encontra um caderno de poesia que lhe desperta para seu primeiro amor.

 

Cineminha no Beco

Doc, 15’, 2021, RJ, Livre, De Renato Oliveira

O documentário curta-metragem Cineminha no Beco apresenta o projeto criado pelo músico e agente cultural Bhega Silva, que exibe filmes infantis e educacionais pelos becos e ruas das comunidades do Complexo da Maré no Rio de Janeiro. O projeto começou sendo financiado pelo próprio Bhega com o dinheiro que ele arrecada com a venda de óleo queimado doado pelos moradores. O projeto ganhou destaque em veículos da imprensa e ganhou o Prêmio Ação Local da prefeitura do Rio de Janeiro, o que possibilitou ao Bhega comprar equipamentos melhores e reitera a importância de seu trabalho. Neste filme temos a chance de conhecer a trajetória de Bhega e de sua luta para trazer mais cultura para a comunidade em que vive.

 

Corpo que fala

Doc, 10’, 2021, RJ, Livre, De Samuel Fortunato e Bruno Rubim

Um corpo feminino descobrindo na dança o seu caminho de autoaceitação e autoconhecimento, na busca de se libertar de antigas/atuais dores causadas por uma sociedade machista que sexualiza o corpo da mulher desde a infância.

 

Ladeira não é rampa

Doc, 15’, 2021, RJ, Livre, De Antônio Ribeiro e Sandro Garcia

Ladeira não é rampa é um filme que acompanha Antônio, um skatista que procura fazer suas manobras em uma cidade que não tem pista de skate, mas também não tem cinema.

 

Confira a programação completa em: 2022 | Imaginário Digital (imaginariodigital.org.br)

 

 

 

leg livre

VÍDEO

Sem vídeos no momento

Você também pode gostar...

Procure outras atrações

Notícias - Cinema

Sem notícias no momento

Flecha é um encontro de feiras no Centro de Artes UFF com atrações para todos os gostos, muitas comidas e bebidas boas, música ao vivo, recreação infantil e oficinas. Nosso evento conta com a Rede Colmeia de Mulheres, Banca Gráfica, Feira de Vinil, Banca Gráfica, Nitcomics, Livraria Ponte, Fantástica Fábrica de Tatuagem e Atelier de Cerâmica.

  • Rede Colmeia de Mulheres – comidinhas, artesanato, acessórios, produtos naturais, vestuário, brinquedos, decoração e muito mais.
  • Banca Gráfica – prints de obras de artistas, colagens, ilustrações, lambes, entre outros.
  • Feira de Vinil – ideal para colecionadores, interessados e apaixonados por discos de vinil.
  • Nit Comics – quadrinhos, mangás, RPG, itens colecionáveis e afins.
  • Fantástica Fábrica de Tatuagem – Studio de Tatuagem
  • Livraria Ponte – espaço para livros, jogos e encontros.
  • Atelier de cerâmica – Peças de cerâmica produzidas pelo Atelier Keiko Mayama.

PROGRAMAÇÃO

Dia 10 – Sábado

10h às 18h – Cubo sonoro – Instalação interativa
11h – Orquestra Escola – Professoras da escola Gay Lussac
12h – Jogo Copa – Telão para a transmissão ao vivo do jogo
16h30 – Vivência Carimbo da Pedra – Apresentação musical/carimbó

Dia 11 – Domingo

10h às 18h – Cubo sonoro – Instalação interativa
11h – Tom Natural – Oficina integrativa para crianças
15h – Banda Nastrada – Apresentação musical/ Rock&Eletrônica
16h30 – Sambariah – Apresentação musical/ Forró&Samba

Voltado para o público infantil (5+), a peça é uma aventura familiar repleta de descobertas sobre despedidas e reencontros; sobre perdas e conquistas de lembranças. A trama é contada com leveza e poesia, propondo uma reflexão sobre efemeridades e a permanência de amores.

Junto com o amigo Jonas, Ana se aventura em uma fantástica viagem no tempo, para recuperar a memória que sua avó está perdendo. No trem de lembranças, ela quer reencontrar seu avô Bastião e quer – como ele sempre a ensinou – desenhar pedacinhos de vida. Dessa forma, no aniversário de 80 anos de Maria, a neta entrega como presente rabiscos de suas memórias.

Sinopse: Ana mora com a mãe e os avós em uma casa ao lado da linha do trem. Vó Maria está perdendo a memória. Através de desenhos, vô Bastião ensinou que a memória é como um trem na cabeça: diversos vagões com pedacinhos de vida. Como vó Maria é velhinha, o trem da cabeça dela ficou enorme e sai pela orelha! Ana decide partir em uma fantástica aventura em busca do trem de memórias da família.

Ficha técnica resumida:

Dramaturgia e Direção: Marcela Andrade
Assistente de Direção: Filipe Codeço
Elenco: Cacá Ottoni, Gé Lisboa, Aline Sampin, Marina Hodecker e Pablo Aguilar
Direção Musical e Trilha Sonora: Rach Araújo
Cenografia: Elsa Romero
Iluminação: Livs Ataíde e Thiago Monte
Figurino: Arlete Rua
Adereços: Arlete Rua e Elsa Romero
Visagismo: Rodrigo Reinoso
Desenhos: Adriana Seiffert
Intérprete de Libras: Ana Flávia Louzada
Designer Gráfico: Jaqueline Sampin
Assessoria de Comunicação: Alessandra Costa
Direção de produção: Marina Hodecker
Produção Local: Raphael Pompeu
Idealização: Marcela Andrade

10 e 11 de dezembro de 2022
Sábado e Domingo | 16h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí – Niterói
Evento GRATUITO (retirada de ingressos somente na bilheteria, uma hora antes de cada apresentação)

Após 12 anos de amizade e diversos trabalhos juntos, a atriz Raquel Penner e o ator Luiz Filipe Carvalho se uniram para sua primeira idealização em dupla. Sua pesquisa partiu da leitura de contos, crônicas, peças curtas e muita conversa sobre experiências familiares, que abordavam histórias em torno de datas simbólicas, quando as famílias se reúnem ao redor da mesa. O que nos move nesse encontro à mesa? Quais as questões levantadas e os assuntos debatidos nesses momentos? Como esses encontros familiares podem ser cômicos e dramáticos ao mesmo tempo, ao serem vistos de fora? Com essa motivação, deram início ao projeto “O Prato Principal – o teatro e a mente humana”, com o patrocínio da Prefeitura Municipal de Niterói e Secretaria Municipal das Culturas, através do edital Fomentão.

Reuniram um time de excelência neste projeto, que tem a interessante característica de ser pensado, criado e realizado por duplas de artistas, parceiros na Arte: Claudia Ventura e Alexandre Dantas na direção, Joana Penna e Diego Molina na dramaturgia, Dani Vidal e Ney Madeira no cenário e figurino.

Apesar dos mais de 30 anos de carreira no teatro, Claudia e Alexandre nunca haviam dirigido antes. “SIMPLES, de volume reduzido. Esse é o tempero das montagens de cenário, figurino, trilha, iluminação. São a força da palavra e a dinâmica da cena que irão construir esse pacto com a plateia, durante O Prato Principal. A nossa proposta de encenação está, por assim dizer, bem radical”, revelam os diretores. 

Ney e Dani antecipam: “Nada de um cenário realista, ilustrativo. Ele existirá de forma a dar suporte ao espectador para ver além do que se diz. Objetos e ambientação vão existir na imaginação de cada um que assiste!”.

Joana e Diego, redatores parceiros em outros trabalhos (Zorra, da Rede Globo; e “A Gente Riu Assim”, do GloboPlay), criaram a partir da encomenda dos atores-idealizadores, mas acrescentando um tema que perpassa o espetáculo: a Síndrome de Münchausen por Procuração. Embora não citada explicitamente, as atitudes da matriarca Ecila (Dida Camero) causam estranhamento e levantam a discussão sobre o assunto.

Ficha técnica resumida:

Idealização: Raquel Penner e Luiz Filipe Carvalho
Dramaturgia: Joana Penna e Diego Molina
Direção: Claudia Ventura e Alexandre Dantas
Elenco: Dida Camero – Raquel Penner – Luiz Filipe Carvalho
Produção executiva: Fernanda Guerreiro – Guerreiro Produções
Cenografia e Figurino: Dani Vidal e Ney Madeira – Espetacular Produções e Artes
Iluminação e operação de luz: Bruno Caverninha
Trilha Sonora e operação de som: Pivo Maia
Fotografias e Designer gráfico: Bianca Oliveira – Estúdio da Bica
Mídias sociais e Planejamento de divulgação: Lyana Ferraz
Intérprete de libras: Stephannie Carvalho  
Consultoria e debatedora: Drª Nathalia Mazolli (Psiquiatra)
Realização: Núcleo de Ensino e Pesquisa de Artes Cênicas – NEPAC

Nos dois primeiros dias (9 e 10), haverá um debate após o espetáculo, onde ser abordado o tema que perpassa a peça (a Síndrome de Münchausen por Procuração) com a participação do elenco e outros integrantes da equipe, além da psiquiatra Drª Nathalia Mazolli.

Na última apresentação, dia 11/12, o espetáculo terá a participação da intérprete de Libras, Stephannie Carvalho.

Serviço:

09, 10 e 11 de dezembro de 2022
Sexta, sábado às 20h | domingo às 19h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí – Niterói
Ingressos: R$20 (inteira) – R$ 10 (meia)
Canais de venda: Guichê Web e Bilheteria

Com mais de 23 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, o livro Sapiens – uma breve história da humanidade, do professor e filósofo Yuval Noah Harari, foi o ponto de partida para o espetáculo Ficções, idealizado pelo produtor Felipe Heráclito Lima e escrito e encenado por Rodrigo Portella. O monólogo que teve uma bem sucedida estreia de crítica e público no CCBB RJ, e que marca o retorno de Vera Holtz aos palcos depois de três anos, segue agora sua turnê nos dias 15, 16 e 17 de dezembro de 2022, no Teatro da UFF.

Publicado em 2014, o livro de Harari afirma que o grande diferencial do homem em relação às outras espécies é sua capacidade de inventar, de criar ficções, de imaginar coisas coletivamente e, com isso, tornar possível a cooperação de milhões de pessoas – o que envolve praticamente tudo ao nosso redor: o conceito de nação, leis, religiões, sistemas políticos, empresas etc. Mas também o fato de que, apesar de sermos mais poderosos que nossos ancestrais, não somos mais felizes que esses.

Instigado pelas questões trazidas pelo livro e pela inevitável analogia com as artes cênicas, o encenador Rodrigo Portella criou um jogo teatral em que a todo momento o espectador é lembrado sobre a ficção ali encenada. Vera Holtz se desdobra em personagens da obra literária e em outras criadas por Rodrigo, canta, improvisa, “conversa” com Harari, brinca e instiga a plateia, interage com o músico Federico Puppi – autor e performer da trilha sonora original, com quem divide o palco.

Ficha Técnica

Inspirada a partir do livro Sapiens – Uma breve história da humanidade, de Yuval Noah Harari
Escrita e encenada por Rodrigo Portella
Idealizada por Felipe Heráclito Lima
Performance e Trilha Sonora Original: Federico Puppi
Interlocução dramatúrgica: Bianca Ramoneda, Milla Fernandez e Miwa Yanagizawa
Cenário: Bia Junqueira
Figurino: João Pimenta
Iluminação: Paulo Medeiros
Preparação corporal: Tony Rodrigues
Preparação vocal: Jorge Maya
Programação Visual: Cadão
Fotos: Ale Catan
Direção de produção: Alessandra Reis
Gestão de projetos e leis de incentivo: Natália Simonete
Produção executiva: Wesley Cardozo
Administração: Cristina Leite
Produtores associados: Alessandra Reis, Felipe Heráclito Lima e Natália Simonete

Serviço:

15, 16 e 17 de Dezembro
Quinta, sexta e sábado | 20h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí, Niterói – RJ

Ingressos: R$70 (inteira) – R$ 35 (meia)
Canais de venda: Guichê Web e Bilheteria

LOBBY DO BATOM

Dia 01 quinta 19h – Exibição seguida de debate com participantes do filmeSESSÃO GRATUITA

Brasil, 61’, Livre
De Gabriela Gastal

O documentário mostra a vitoriosa movimentação das mulheres durante a Assembleia Nacional Constituinte, nos anos 1980.  Essa ação foi estrategicamente articulada e se transformou em um movimento suprapartidário de união,  cooperação e superação de diferenças. A mobilização reuniu integrantes do pioneiro Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), o primeiro órgão federal da América Latina dedicado às questões femininas, e as 25 deputadas constituintes. “Lobby do batom” foi um apelido pejorativo criado por parlamentares do sexo masculino ao perceberem a atividade coordenada das mulheres no Congresso Nacional. Numa invertida bem-humorada, o grupo resolveu assumir o nome, passando a adotar o termo na publicidade e em campanhas do grupo.

Parceria com a CODIM – Coordenadoria de Políticas e Direitos das Mulheres, CPEG/UFF – Comissão Permanente de Equidade de Gênero, MULHERIO e PROEX/UFF

O evento fornecerá certificado mediante inscrição > http://www.extensao.uff.br/inscricao/

Trailer > https://www.youtube.com/watch?v=DhiliHHumck

AFTERSUN – Lançamento

Dia 01 quinta 16h40 | Dia 03 sábado 20h10 | Dia 04 domingo 16h30 | Dia 06 terça 20h | Dia 07 quarta 16h20

Reino Unido/EUA, 2022, 102’, 14 anos

De Charlotte Wells

Com Paul Mescal, Frankie Corio, Francesca Corio, Celia Rowlson-Hall

No final da década de 1990, Sophie, de onze anos, e seu pai, Calum, passam férias em um clube na costa turca. Eles desfrutam da companhia amigável um do outro. Calum se torna a melhor versão de si mesmo quando está com Sophie. Sophie, enquanto isso, acha que tudo é possível com ele. Quando a jovem está sozinha, ela faz novos amigos e tem novas experiências. Enquanto saboreamos cada momento passado juntos, uma sensação de melancolia e mistério às vezes permeia o comportamento de Calum. Este soberbo e emocionante longa de estreia de Charlotte Wells é um dos melhores filmes do ano e vem sendo bastante reconhecido: Prêmio da Semana da Crítica em Cannes 2022, Melhor Fotografia, Montagem e Supervisão Musical no British Independent Film Award 2022 e Melhor Filme da 46ª Mostra de Cinema de São Paulo.

Trailer > https://youtu.be/e3nkLMuwR6I

CARVÃO

Dia 03 sábado 16h | Dia 04 domingo 14h20

Brasil/Argentina, 2022, 107’, 18 anos
De Carolina Markowicz
Com Maeve Jinkings, César Bordón, Aline Marta, Jean Almeida da Costa

Numa pequena cidade do interior, uma família recebe uma proposta rentosa, mas também perigosa: hospedar um desconhecido em sua casa. Antes mesmo da chegada dele, no entanto, arranjos precisarão ser feitos, e a vida em família começa a se transformar. Porém, nenhum dos familiares, e muito menos o próprio hóspede, vê suas expectativas cumpridas. Carvão é um retrato ácido de um Brasil onde impera a naturalização do absurdo. Melhor Roteiro, Direção de Arte e Atriz Coadjuvante no Festival do Rio 2022.

Trailer > https://www.youtube.com/watch?v=0qlaRgwrj-Y

O CLUBE DOS ANJOS

Dia 03 sábado 14h | Dia 04 domingo 20h10 | Dia 07 quarta 14h20

Brasil/Portugal, 2022, 101’, 16 anos
De Angelo Defanti

Com Otávio Muller, Matheus Nachtergaele, Paulo Miklos, Marco Ricca, Augusto Madeira, André Abujamra, César Melo, Ângelo Antônio

Nenhum deles pôde resistir. Ao longo dos anos, as reuniões mensais do Clube do Picadinho – confraria que há décadas reúne sete amigos de longa data – passaram de rituais de poder a melancólicas assembleias de fracassos. O fim seria seu único destino digno. Até a chegada de um misterioso cozinheiro que passa a lhes servir magníficos banquetes. Os laços de amizade estão de volta, é a gula como celebração da vida. Mas há um porém: depois de cada jantar, um integrante da confraria amanhece morto. Qual é o real motivo das mortes? E, sobretudo, por quê estes homens continuam retornando aos jantares? Adaptação do romance de Luis Fernando Verissimo.

Trailer > https://www.youtube.com/watch?v=2q8BC3U5H9I

A MÃE

Dia 04 domingo 18h30 | Dia 06 terça 14h10 | Dia 07 quarta 18h20

Brasil, 2022, 80’, 14 anos
De Cristiano Burlan
Com Marcelia Cartaxo, Mawusi Tulani, Helena Ignêz

Maria, uma mãe solo que vive na periferia de São Paulo, volta para casa à noite e não encontra seu filho adolescente. Depois de uma busca ininterrupta pela vizinhança, ela começa a ameaçar a tranquilidade dos traficantes locais que sugerem que Valdo foi assassinado em uma ação da Polícia Militar. Incrédula, ela começa uma busca vertiginosa pela verdade. Melhor Atriz, Direção e Som no Festival de Gramado 2022 e Melhor Atriz Coadjuvante (Debora Maria da Silva) no Festival de Málaga 2022.

Trailer > https://www.youtube.com/watch?v=WZRMi30Q5G8

MARTE UM

Dia 01 quinta 14h30 | Dia 06 terça 17h50

Brasil, 2022, 115’, 16 anos
De Gabriel Martins
Com Rejane Faria, Carlos Francisco, Camilla Damião, Cícero Lucas

Os Martins, família negra de classe média baixa, seguem a vida entre seus compromissos do dia a dia e seus desejos e expectativas, mesmo com a tensão de um governo conservador que acaba de assumir o poder no país. Em meio a esse cotidiano, Tércia cuida da casa enquanto passa por crises de angústia, Wellington quer ver o filho virar jogador de futebol profissional, Eunice tem um novo amor e o pequeno Deivinho sonha em colonizar Marte. Prêmio do Público no San Francisco International Film Festival 2022, Grande Prêmio do Júri no L.A. Outfest 2022 e Melhor Filme pelo Júri Popular, Prêmio Especial do Júri, Roteiro e Trilha Sonora no Festival de Gramado 2022. Marte Um é o indicado brasileiro para concorrer a uma vaga ao Oscar de Filme Internacional.

Trailer > https://www.youtube.com/watch?v=UVugNbfmLQo

PALOMA

Dia 03 sábado 18h10 | Dia 06 terça 15h50 | Dia 07 quarta 20h

Brasil/Portugal, 2022, 104’, 16 anos
De Marcelo Gomes
Com Kika Sena, Ridson Reis, Zé Maria, Suzy Lopes

Paloma é uma mulher trans que está decidida a realizar seu maior sonho: um casamento tradicional, na igreja, com o seu namorado Zé. Ela trabalha duro como agricultora numa plantação de mamão, e está economizando para pagar a festa. A recusa do padre em aceitar seu pedido obrigará Paloma a enfrentar a sociedade rural. Ela sofre violência, traição, preconceito e injustiça, mas nada abala sua fé. Melhor Filme, Atriz e Prêmio Félix no Festival do Rio 2022, Q-Hugo de Prata no Festival de Chicago 2022, Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil no Festival Mix Brasil de Cultura e Diversidade 2022.

Trailer > https://www.youtube.com/watch?v=Ys3qs5X2Jds

Ingressos

Inteira – R$ 20,00 | Meia – R$ 10,00 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 5,00

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

WordPress Video Lightbox Plugin