Conteúdo Principal
UFF - Universidade Federal Fluminense

ENCONTROS E CAMINHOS DE (RE)EXISTÊNCIA - Ciclo Nativas Narrativas

Sessões:
01/04 (Qui) 19:00

 

Viagens e encontros podem traçar também caminhos de resistência. Por cosmopistas ancestrais atualizadas em percursos e cantos, mantendo e transformando tradições de festas, jogos e visitas, ou ainda (re)ocupando cidades e lidando com aqueles que impõem o encontro como invasão, o cinema propõe formas possíveis de encontros e existências.

Filmes e sinopses

New York, just another city
Duração: 19 minutos
Ano: 2019

Sinopse: Jovem liderança e realizadora audiovisual, Patrícia Ferreira vem sendo reconhecida pelos documentários que realiza com o seu povo, os Guarani Mbya. Ao ser chamada para debater seus trabalhos em um dos maiores festivais de cinema etnográficos do mundo, o Margaret Mead Film Festival, realizado no Museu Americano de História Natural, em Nova Iorque, Patrícia se depara com uma série de exposições, debates e atitudes que a fazem refletir sobre o mundo dos “juruá”, contrastando-o com os modos de existência guarani.

Direção: André Lopes e Joana Brandão
Realização: Center for Media, Culture and History - NYU / Laboratório de Imagem e Som em Antropologia - USP

 

Virgem dos Desejos (La Virgen de Los Deseos)
Duração: 7 minutos
Ano: 2016

Sinopse: Em La Paz, na Bolívia, o coletivo ativista anarco-feminista de grafiteiras “Mujeres Creando” cria a casa chamada “Virgen de Los Deseos”, onde as mulheres exercem diversas atividades para acolher, oferecer justiça, espalhar suas mensagens e fortalecer o coletivo. No local também opera a rádio Deseo, uma rádio com conteúdos feministas, indígenas, de direito das domésticas, direitos LGBTs e outros.

Direção: Gillearde Pedro, Nadja Marin, Cesar Tellez, Sebastian Castillo, Jesus Lucana
Realização: ECA - Escuela de Cine y Artes Audiovisual de La Paz, Bolívia

 

Ãjãí: o jogo de cabeça dos Myky e Manoki
Duração: 49 minutos
Ano: 2019

Sinopse: O Ãjãí é um divertido jogo em que somente a cabeça dos jogadores pode encostar na bola. Essa prática, compartilhada por poucos povos indígenas no mundo, está presente entre as populações Myky e Manoki de Mato Grosso, falantes de um idioma de família linguística isolada. Jovens indígenas do povo Myky decidem filmar e editar pela primeira vez o seu jogo, para divulgá-lo fora das aldeias. Mas para organizar essa grande festa, seus jovens chefes encontrarão alguns desafios pela frente.

Direção: Typju Myky e André Lopes
Realização: LISA-USP / Coletivo Ijã Mytyli de Cinema Manoki e Myky

 

Nativas Narrativas: Mirando Mundos Possíveis
Ep. 1: Teko Marangatu
Ep. 2: Ary Vaí 
Ep. 3: Yvyra’i Jeguá
Duração: Ep.1 - 5m57s, Ep.2 - 5m43s, Ep.3 - 6m51s
Ano: 2020

Sinopse: A websérie Nativas Narrativas: Mirando Mundos Possíveis é uma iniciativa autônoma da ASCURI (Associação Cultural de Realizadores Indígenas/MS) que visa mostrar as perspectivas dos povos indígenas diante da pandemia global do novo coronavírus em 2020.

 

Direção: Associação Cultural de Realizadores Indígenas (ASCURI)
Roteiro: Ivan Molina e Eliel Benites
Imagens: Ademilson Kiki Concianza; Fernanda da Silva; Gilearde Barbosa; Junior Joel lopes; Inair Lopes
Edição: Ademilson Kiki Concianza; Gilearde Barbosa; Fabio Concianza; Iulik de Farias; Junior Joel lopes; Inair Lopes; Gilmar Kiripuku Galache.

Yvy Reñoi, Semente da Terra
Duração: 15 minutos
Ano: 2018

Sinopse: À 279km de Campo Grande, fazendeiros da região formaram uma milícia armada e atacam as retomadas Kaiowá e Guarani de Tei’ykue encorajados 5 dias após a visita de Bolsonaro à capital. O resultado foi a morte do agente de saúde Clodiodi Aquileu Rodrigues de Souza, uma criança atingida na barriga com munição letal e vários professores feridos com bala de borracha.

Orientação: Aty Guasu
Dirigido e produzido coletivamente pela Associação Cultural de Realizadores Indígenas (ASCURI)

 

 

Os espíritos só entendem nosso idioma
Duração: 6 minutos
Ano: 2019

Sinopse: Apenas seis anciões da população Manoki na Amazônia brasileira ainda falam o idioma indígena, um risco iminente de perderem o meio pelo qual se comunicam com seus espíritos. Apesar desse ser um assunto difícil, os mais jovens decidem narrar em imagens e palavras a sua versão dessa longa história de relações com os não indígenas, falando sobre as suas dores, desafios e desejos. Apesar de todas dificuldades do contexto atual, a luta e a esperança ecoam em várias dimensões do curta-metragem, indicando que “a língua manoki viverá!”

Direção: Cileuza Jemjusi, Robert Tamuxi e Valdeilson Jolasi
Realização: Coletivo Ijã Mytyli de Cinema Manoki e Myky / LISA-USP


01 de abril de 2021
Quinta | 19h
Transmissão:
Facebook do Centro de Artes UFF
Youtube da Ascuri Brasil

nac livre grátis

TRAILER

Sem vídeos no momento

Você também pode gostar...

Procure outras atrações

Notícias - Cinema

 


INGRESSOS

Inteira – R$ 16,00 | Meia – R$ 8,00
(Exceto segundas-feiras)

Segunda-feira  -R$ 5,00
(Promoção “Meia-entrada para todos”)

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

WordPress Video Lightbox Plugin