Conteúdo Principal
UFF - Universidade Federal Fluminense

Chão da Terra - Aquilombamentos contracoloniais

Sessões:
23/09 (Qua) 19:00

 

Convidamos o público para ouvir as confluências entre os pensamentos e práticas das lideranças quilombolas: Nêgo Bispo da comunidade de Saco Curtume (PI), Diva Silva de Conceição das Crioulas (PE) e Juliene Pereira dos Santos de Cachoeira Porteira (PA).
Um espaço de confluência pra pensar os quilombos como territórios de auto-organização comunitária, saberes orgânicos gerados na prática e relação entre seus membros e a natureza. Na busca por formas mais integradas de vivência na região amazônica, que se opõem a modelos desenvolvimentistas e exploradores dos recursos. E apropriação, pelos sujeitos da comunidade, dos aparatos pedagógicos para a construção de processos de ensino-aprendizagem que potencializam sua cosmologia, práticas e expressividade.

Mestre Nêgo Bispo (Antonio Bispo dos Santos)
Nascido em 10/12/1959, na comunidade Pequizeiro, no vale do Rio Berlengas, no município de Francinópolis (PI).
Atualmente vive na comunidade quilombola Saco Curtume, no município de São João do Piauí (PI).
Quilombola, lavrador, formado por mestras e mestres de ofício, com experiências em aproveitamento de quintal, orientado pela geração avó. Relator de saberes dos povos e comunidades contracolonialistas pela oralidade, por meio de diálogos compartilhados nos mais diversos espaços e pela escrita, por meio de livros, artigos e poesias.
Membro da CECOQ/PI (Coordenação Estadual das Comunidades Quilombolas no Estado do Piauí).

Diva Silva
Quilombola de Conceição das Crioulas, pedagoga pela FACHUSC/Salgueiro (PE), Especialista em Planejamento do Ensino de Língua Portuguesa pela UPE-FACHUSC, mestra em Desenvolvimento Sustentável junto aos Povos e Terras Tradicionais pela UNB-DF, professora dos anos iniciais do ensino fundamental no quilombo de Conceição das Crioulas e membro da Comissão de Educação da AQCC (Associação Quilombola de Conceição das Crioulas).

Juliene Pereira dos Santos
Quilombola da região do rio Trombetas, município de Oriximiná (PA). Doutoranda em Antropologia - PPGA/UFPA. Mestra em Cartografia Social e Política na Amazônia - PPGCSPA/UEMA (2019). Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Amazonas – UFAM (2017). Pesquisadora do Laboratório Nova Cartografia Social: Processos de Territorialização, Identidades Coletivas e Movimentos Sociais. Desenvolve pesquisas sobre os quilombos no Trombetas e conflitos territoriais envolvendo empresas mineradoras e Unidades de Conservação.

Rai Soares (Mediação)
Professora associada da UFF/ Departamento Interdisciplinar do campus de Rio das Ostras. Assistente social e economista. Coordenadora do NEAB/UFF (Núcleo de Estudos e Pesquisa Afro-Brasileiro). Pós-doutorado em 2019 com pesquisa junto a comunidades quilombolas do Maranhão, pelo PPGPP (Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da UFMA).

23 de setembro de 2020
Quarta | 19h
Facebook: https://www.facebook.com/centrodeartesuff
Youtube: https://www.youtube.com/centrodeartesuffoficial

VÍDEO

Sem vídeos no momento

Você também pode gostar...

Procure outras atrações

Notícias - Mediação e Projetos

teste

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

WordPress Video Lightbox Plugin