Conteúdo Principal
UFF - Universidade Federal Fluminense

Afrotelúricos

Sessões:
24/09 (Sab) 20:00 - 25/09 (Dom) 19:00

 

Evento do XII Interculturalidades - Brasil em Cartaz, Brasil em Catarse

Afrotelúricos é um grupo de pesquisa musical que busca resgatar a essência de nossa Ancestralidade por meio do canto, da tradição oral, da dança e da percussão. 

Através de novos arranjos baseados em uma extensa pesquisa de obras musicais que fizeram parte da memória popular, o grupo leva ao palco um repertório alinhado às mais puras manifestações negras do país.

Afro é tudo que nasce do ventre e da herança de África; Telúrico é o que vem da terra, somos filhos da terra. Por isso a necessidade de valorizar os saberes e fazenças dos nossos antepassados. 

Temos um repertório vasto que passeia pela cultura popular brasileira. Nossas grandes referências são Clementina de Jesus, Djalma Correa, Tia Doca e Geraldo Filme através do LP gravado na década de 80 entitulado “Canto dos Escravos”. Nossas pesquisas nascem do universo lírico dos Vissungos, antigos mineradores africanos da região de Minas Gerais e se estende por toda cultura popular afro-brasileira.

A partir daí transitamos pelo Jongo, Lundu, Samba de roda, Marabaixo, Afrosambas e outro gêneros musicais de nossa África em diáspora. Buscando sempre através do encontro da percussão, violão e voz promover a tríade: canto, batuque e dança por meio da circularidade e das tradições orais. 

Sendo assim Afrotelúrico é o reencontro entre os Elementos da Natureza, das Esferas Místicas dos Orixás, do lúdico com os Brincantes e do Ancestral com o presente e o com o futuro.

 

FORMAÇÃO:

Ana Rosa: Cantora, contadora de histórias e dançarina de ritmos da Cultura popular, foi aluna no Teatro do Oprimido com Augusto Boal em 1998, estudou danças afro-brasileiras com Charles Nelson e Eliete Miranda. Em 2011 descobriu os Vissungos no NEPAA - UNIRIO e iniciou uma pesquisa de campo. a partir daí iniciou os estudos de música na Escola Portátil e trabalho de preparação vocal com o Maestro Sidney Carvalho. Faz a Direção artística do Projeto Música & Poesia e Cia dos Encantados em Niterói que tem realizado diversas apresentações nas Bibliotecas, escolas e espaços públicos de Niterói, como Horto, Teatro Popular Oscar Niemeyer, UFF e outros. Em 2014 iniciou Oficina de Canto com Amélia Rabello. Em 2016 entrou para o Coletivo de Contadores Negros Ayó realizando apresentações de Contos autorais no Rio de Janeiro, Belo Horizonte.

Victor Hugo Rosa: Violonista formado pela UFRJ, reside em São Gonçalo. Tem em seu trajeto apresentações em recitais, gravações, participações em festivais importantes (como o Festival Villa-Lobos), além de trabalhos autorais. Seu trabalho persiste em criar uma ponte entre o universo violonístico de concerto e a música popular do qual busca em sua essência um diálogo sincero entre a linguagem contemporânea musical e o modo de ser fazer e criar Arte. Em seu repertório, obras de grandes compositores como H. Villa-Lobos, R. Dyens, L. Brouwer, Paulinho Nogueira, Pixinguinha, Milton Nascimento, Agustin Barrios Mangoré, além de composições próprias. Atualmente participa do Grupo Atríps, Malungo Trio, grupo de choro Sabiá Matreiro e no Afrotelúrico faz o Violão de 7 cordas.

Nelci Silva é um músico percussionista conhecido como Nelci Pelé, nascido em São Gonçalo.  Desde jovem se apresentava com grupos de samba, Acompanhou a Velha Guarda da Mangueira, onde teve a honra de tocar com Clementina de Jesus, Xangô da Mangueira e outros baluartes do samba. fazia parte do Trio Pandeiro de Ouro no início da década de 70 quando foi descoberto pelo alemão Ascanase, visualizador de talentos que o convida para uma carreira internacional, onde vem a integrar a Companhia Brasil Tropical. Isso seria só o começo para ingressar grandes espetáculos, assim participou de várias turnês na Europa, nas Américas, Irã e Turquia. Ficou residindo na Itália por 20 anos. Em Roma teve o prazer de acompanhar Ornnela Vannoni, Alan Sorento, Jim Porto, Tania Maria entre outros.

Voltando para o Brasil teve a honra de acompanhar a Velha Guarda da Mangueira; Alcione; Luiz Carlos da Vila; Wilson Moreira; Maria Rita. Roberta Sá; João Bosco; Bezerra da Silva; Orlando Moraes ... Entre outros renomados nomes da nossa MPB, sem falar nos bambas do mundo do Samba. Participou da gravação do CD Deixa a vida me levar com Zeca Pagodinho. Em 2014. participou da grandiosa companhia Brasil Brasileiro do renomado C. Segóvia, consolidando assim seu talento em mais uma turnê na Europa. Foi integrante do Casuarina desde sua formação inicial, durante 18 anos tendo gravado CDs e realizado diversos Shows; sendo alguns com participação de grandes talentos como Baby Consuelo e o saudoso Dominguinhos do Estácio.

Hoje faz parte do Tempero Carioca onde está reunido com grandes músicos do samba e do Afrotelúricos  

Ele é o nosso mais Velho, é o nosso Preto Velho Gigante.


24 e 25 de setembro de 2022
Sábado 20h | Domingo 19h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9 - Icaraí - Niterói
Ingressos: R$ 10 (inteira) | R$ 5 (meia)
Canais de venda: Guichê Web e Bilheteria

VÍDEO

Sem vídeos no momento

Você também pode gostar...

Procure outras atrações

Notícias - Shows

TEATRO DA UFF

Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói/RJ
344 lugares
Informações: 3674-7512 | a partir de 14h

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

WordPress Video Lightbox Plugin