Conteúdo Principal
UFF - Universidade Federal Fluminense

O FESTIVAL REGULAMENTO RESULTADO INSCRIÇÕES PROFESSORES PROGRAMAÇÃO ALOJAMENTO ENDEREÇOS

 

ORQUESTRA SINFÔNICA DO FESTIVAL
ORQUESTRA DE CÂMARA DO FESTIVAL
CORAL DO FESTIVAL
BANDA RENASCENTISTA DO FESTIVAL

TODA PROGRAMAÇÃO COM ENTRADA FRANCA (Exceto Cinema)

Dia 17/07 – Lançamento do Festival

Rio de Janeiro
19h | Casa do Choro
Trio Scherzo

Scherzo Trio é um grupo de câmara criado em 2017 a partir de atividades acadêmicas da Unirio, e agrega três instrumentos de famílias diferentes (cordas, sopros, teclados) gerando uma sonoridade inusitada que foi explorada por compositores de todas as épocas históricas, especialmente do século XX. Esta instrumentação é pouco comum, embora seu resultado tímbrico seja de instigante sonoridade. O programa reúne obras que foram escritas para esta formação além de arranjos e transcrições.

Hahn (1874-1947) – Romanesque (1905)

Kuffner (1776-1856) – Notturno (1815)

Cantabile / Allegretto / Allegro moderato / Allemande – Trio / Allegro moderato

Duruflé (1902-1996) – Prélude, récitatif et variations, op.3 (1928)

Martinu (1890-1959) – Trio para flauta,viola e piano

FLAUTA Erick Soares, VIOLA Jessé Máximo Pereira, PIANO Ingrid Barancoski

Dia 21/07

14h10 | Cine Arte UFF

SANTORO – O HOMEM E SUA MÚSICA (dias 21, 23 e 25, sábado, segunda e quarta)
Brasil, 2015, 85’, livre
De John Howard Szerman

Vida e obra do compositor e maestro Claudio Santoro, com meio século de carreira em música erudita e eletrônica, um dos expoentes do gênero no Brasil. Prêmio Marco Antônio Guimarães do Centro de Pesquisas do Cinema Brasileiro para Melhor Pesquisa Cinematográfica.

 

Ingressos
Inteira – R$ 14 | Meia – R$ 7 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 4

Dia 22/07

10h30 | Cine Arte UFF
Orquestra Sinfônica Nacional UFF

Programação integrante da Série Alvorada, principal série da Orquestra Sinfônica Nacional UFF, a Mostra OSN de Música Brasileira da Atualidade é um projeto que tem como principais objetivos fomentar a produção e divulgar a música sinfônica brasileira de concerto do presente. Através da performance de obras inéditas e, em sua maioria, dedicadas à própria orquestra, valoriza-se este segmento de composições e compositores tão significativos do repertório brasileiro. A edição 2018 apresentará trabalhos de Bryan Holmes – “Esferas Pixeladas”, “Suíte Característica” do niteroiense Roberto Macedo e peças de compositores músicos integrantes da OSN. Destes, ouviremos as estreias de “Sinfonia n°1”, do flautista Murilo Barquette, “Abertura”, do violinista Alvaro Carrielo e “Collage”, do trombonista baixo Lulu Pereira. Diversidade e versatilidade definem a concepção deste concerto que também abraça a abertura da segunda edição do Festival Conexões Musicais, idealizado pelo Centro de Artes UFF e que conta com vários dos músicos da OSN em seu quadro de professores.

Repertório

Álvaro Carrielo ( ) – Abertura

Bryan Holmes ( ) – Esferas Pixeladas (2016)

Roberto Macedo ( ) – Suíte Característica ()

Luiz Augusto Pereira ( ) – Collage (2018)
Declamação Tássia Leite

Murilo Barquette ( ) – Sinfonia nº1 (2018)

REGÊNCIA: Tobias Volkmann

Dia 23/07

14h10 | Cine Arte UFF

SANTORO – O HOMEM E SUA MÚSICA (dias 21, 23 e 25, sábado, segunda e quarta)
Brasil, 2015, 85’, livre
De John Howard Szerman

Vida e obra do compositor e maestro Claudio Santoro, com meio século de carreira em música erudita e eletrônica, um dos expoentes do gênero no Brasil. Prêmio Marco Antônio Guimarães do Centro de Pesquisas do Cinema Brasileiro para Melhor Pesquisa Cinematográfica.

 

Ingressos
Inteira – R$ 14 | Meia – R$ 7 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 4

17h | Jardim da Reitoria da UFF
Grupo Negros e Vozes

O grupo foi idealizado em Março de 2000 e o nome foi escolhido em função do repertório exclusivamente vocal com músicas da cultura negra. Atualmente o grupo é acompanhado de uma banda e traz um repertório bem diversificado com o objetivo de atender a todos os gostos, o que atrai a admiração e reconhecimento do público. Ao longo dos 18 anos de carreira o grupo fez vários shows em alguns estados do Brasil. Com dois Cds gravados o grupo se prepara para lançar um EP com musicas pop, proposta bem mais dançante, marca inconfundível do Negros & Vozes.

Alysson Rodrigues e Lucas Arcanjo – Preta Perfeita

Zdanowski (1954), C. Zoli (1964), A. Brandão (1951) – Noite do Prazer

Ronald White (1939-1995) e William Robinson (1940) – My Girl

Negros e Vozes – Miss favela

MC Buchecha (1975) – Conquista

Enoch Sontonga (1873-1905) – In kosi siquelel´ Africa (Hino Nacional da África do sul)

Negros e Vozes – Jura que vai sempre me amar

Michael Jackson (1958-2009 ) – Dont stop till get enough

Winfred Lovett (1943-2014) – Kiss and say goodbye

Cleberson Horsth (1950) e Ronaldo Bastos (1948) – Seguindo no trem azul

Maurice White (1941-2016), Charles Stepney (1931-1976), Verdine White (1951) – September

DJ Rafael Esquillow VOCAL Bira, Leandro, Anderson, Negro Dinho

18h | Teatro da UFF
Conversa com o Compositor Edino Krieger
O compositor, crítico musical e produtor cultural Edino Krieger tem sua história afetivamente ligada à memória da Orquestra Sinfônica Nacional UFF, da qual foi organizador, diretor musical e regente assistente. No encontro, o público poderá conversar com Edino, grande homenageado do Festival.

18h30 | Teatro da UFF
Quarteto de Cordas da UFF

É com muita alegria e satisfação que o Quarteto de Cordas da UFF recebeu a missão de prestar uma homenagem ao compositor multifacetado Edino Krieger. Multifacetado, pois a necessidade visceral de criar música foi dividida com uma vida repleta de outras atividades como a de regente, crítico musical, gestor público e grande fomentador da arte dos sons. Fica aqui o nosso muito obrigado por tudo que o maestro Krieger fez e ainda faz pela Música Brasileira, aos 90 anos de idade recém-completos.

Homenagem a Edino Krieger

Edino Krieger – Quarteto Nº 1 (1955)
Alegro Moderato – Andante non troppo – Allegro

Edino Krieger – “Telas sonoras” (1997)
Texturas – Matizes – Pontilhismo – Linhas

Franz Schubert (1797-1828)
Quarteto nº 14 em Ré menor “A Morte e a Donzela” (1824)
Allegro – Andante con moto – Scherzo: Allegro molto – Presto

TOMAZ SOARES 1º violino
UBIRATÃ RODRIGUES 2º violino
NAYRAN PESSANHA viola (músico licenciado)
JESSÉ MÁXIMO PEREIRA viola (músico convidado)
DAVID CHEW violoncelo

Dia 24/07

13h30 | Sala Interartes
Vanja Ferreira (Harpa) e Helder Teixeira (Flauta)

Apresentação de um dos duos mais antigos da história, o duo de flauta e harpa apresentará um repertório original e transcrições para esta formação camerística.

Ryutaro Hirota (1893-1952) – Plover

Enyss Djemil (1917-1973) – Petite Suite Médiévale
Sicilienne – Sonnerie – Après une page de Ronsard – Ronde

Gabriel Fauré (1845-1924) – Berceuse op.56 n.1
Extraído da Suite “Dolly”

Jules Mouquet (1867-1946) – Pan et les Oiseaux op.15
2º mov. extraído da Sonata “La Flute de Pan”

Marin Marais (1656-1728) – Le Basque

Claude Debussy (1862-1918) – En Bateau
extraído da “Petite Suite”

Gaetano Donizetti (1797-1848) – Sonata para flauta e harpa
Larghetto – Allegro

Patápio Silva (1880-1907) – Serata D’Amore op.2

Vittorio Monti (1868-1922) – Csárdás

17h | Jardim da Reitoria da UFF
Camerata Laranjeiras

A Camerata Laranjeiras é uma orquestra de cordas independente que une jovens de diferentes localidades do Rio de Janeiro. O grupo nasceu em 2013, a partir de um curso de verão empreendido pelos violinistas Tiago Cosmo, Karolin Broosch e a violoncelista Kaja Pettersen, no Bairro das Laranjeiras. O grupo estreou na pracinha Jardim Laranjeiras (General Glicério) e desde então já realizou aproximadamente 500 performances em pontos emblemáticos do Rio. Em 2017, a convite da Escola Alemã Corcovado, integrou o projeto Três Orquestras, Dois continentes e uma Língua, quando realizou sete concertos nas cidades de Berlim, Hamburgo e Lübeck.

Jean Sibelius (1865-1957) – Andante festivo

John Lennon (1940-1980) e Paul Mccartney (1942) – Eleanor Rigby

Baden Powell (1937-2000) – Berimbau

Anônimo Norueguês – Old reilender

Anônimo Norueguês – Sønderho bridal trilogy

Clara Nunes (1942-1983) – Canto das Três Raças

Gotye (1980) – Somebody That I Used To Know

Banda Kaoma (1989) – Lambada

Tim Maia (1942-1998) – Não quero dinheiro

18h30 | Teatro da UFF
Música Antiga da UFF

Ensaladas, Vilancicos e Romances Ibéricos

O vilancico ibérico se tornou uma forma musical popular, cantada em língua vernácula e associada a temas rústicos. Durante o renascimento se apropriou da linguagem polifônica sem perder seu caráter popular. Já as Ensaladas, significa salada em castelhano, são composições vocais a quatro vozes que misturam diversos textos satíricos e músicas de caráter descritivo em uma obra longa, dividida em diversas partes. O principal compositor desse tipo de música foi Mateo Flecha, o velho. Suas Ensaladas foram editadas por seu sobrinho, Mateo Flecha, o jovem, em Praga no ano de 1581.

Anônimo Séc. XV- Propiãn de melhor

Juan del Encina (1468-1529) – Ay triste que vengo

Mateo Flecha (1481-1553) – La Justa

Juan del Encina (1468-1529) – Uma sañosa porfia

Juan del Encina (1468-1529) – Levanta Pascoal

Mateo Flecha (1481-1553) – El Fuego

Juan del Encina (1468-1529) – Hoy comamos y bebamos

Música Antiga da UFF– Leandro Mendes, Lenora Pinto Mendes, Mario Orlando, Marcio Paes Selles e Virgínia Van der Linden

Músicos convidados – Eduardo Antonello, Lena Mendes e Tomás Guisasola

Participação especial – Coro Carpe Véspera

Dia 25/07

13h30 | Sala Interartes
Domus Artis

Mil pesares: Villancicos, canções e tons espanhóis

O programa reúne obras com a temática mais recorrente na tradição musical da Renascença – o amor. As peças retratam as várias facetas desse sentimento universal como o amor que mobiliza o coração; o amor que mata; o amor rejeitado e o amor espiritual por Cristo. Os gêneros que compõem este programa – villancicos, canções, tons e ensaladas – demonstram a conexão intrínseca da vida cotidiana com a espiritualidade religiosa. Tanto os textos seculares quanto os textos religiosos são compostos ou inspirados por melodias populares da época.

Gabriel Bataille (1575 – 1630) – Quien quiere entrar
Gabriel Bataille (1575 – 1630) – El baxel esta en la playa
Francisco Guerrero (1528 – 1599) – O dulce y gran contento
Matheo Flecha, el Viejo (c.1530 – 1604) El Fuego: Este mundo donde andamos

Santiago de Murcia (1673 – 1739) – Marizapalos
Alonso Mudarra (1510 – 1580) – Gentil Cavallero
Anônimo – Venid a suspirar al verde prado
Alonso Mudarra (1510 – 1580) – Claros y frescos rios

Luys de Narváez (fl. 1526 – 49) Canción del Emperador de Josquin
José Marín (ca. 1619 – 1699) – Ojos, pues me desdeñáis
José Marín (ca. 1619 – 1699) – Vuestros ojos tienen d’amor no se que
Josquin des Prez (c.1450/55 – 1521) Mille regretz

Mateo Flecha, el Viejo (c.1530 – 1604) – El Jubilate: ¡Ansí, ansí, cuerpo de nos!
Francisco Guerrero (1528 – 1599) – Acaba de matarme
José Marin José Marín (ca. 1619 – 1699) – No piense Menguilla ya

Florencia Menconi | Mezzo-soprano
Breno Quinderé | Barítono & direção artística
Guilherme Barroso | Alaúde, guitarra barroca
Participação especial: Kristina Augustin | Viola da Gamba

14h10 | Cine Arte UFF

SANTORO – O HOMEM E SUA MÚSICA (dias 21, 23 e 25, sábado, segunda e quarta)
Brasil, 2015, 85’, livre
De John Howard Szerman

Vida e obra do compositor e maestro Claudio Santoro, com meio século de carreira em música erudita e eletrônica, um dos expoentes do gênero no Brasil. Prêmio Marco Antônio Guimarães do Centro de Pesquisas do Cinema Brasileiro para Melhor Pesquisa Cinematográfica.

 

Ingressos
Inteira – R$ 14 | Meia – R$ 7 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 4

17h | Jardim da Reitoria da UFF
Orquestra de Ukuleles da UFRJ

A orquestra é formada por alunos do Projeto de Extensão “Toque e… se toque!”. O grupo tem quatro tipos de ukulele – soprano, concert tenor e u-bass (ukulele baixo) e toca arranjos instrumentais de obras da música popular brasileira.

Lô Borges (1952) e Márcio Borges (1946) – Um Girassol da cor do seu cabelo

Herbert Vianna (1961) – Lanterna dos Afogados

Gilberto Gil (1942) e Caetano Veloso (1942) – Panis et Circenses

Caetano Veloso (1942) – Trilhos Urbanos

Alceu Valença (1946) – Anunciação

Hermeto Paschoal (1936) – O Ovo

João Donato (1934) e Caetano Veloso (1942) – A rã

Pixinguinha (1897-1973) e João de Barro (1907-2006) – Carinhoso

Pixinguinha(1897-1973) e Benedito Lacerda (1903-1958) – Naquele Tempo

Sivuca (1930) e Glória Gadelha (1947) – Feira de Mangaio

Geraldo Azevedo (1945) – Bicho de sete-cabeças

Chiquinha Gonzaga (1847-1935) – Lua Branca

Marcos Valle (1943) e Paulo Sérgio Vale (1940)- Samba de Verão

Zequinha de Abreu (1880-1935) – Tico-tico no fubá

Jacob do Bandolim (1919-1969) – Santa Morena

Ernesto Nazareth (1863) – Brejeiro

DIRIGENTE Vinícius Vivas

18h30 | Teatro da UFF
Cron Ensemble

Programa: Música de Câmara Brasileira

A proposta do grupo sempre esteve comprometida com difusão da produção brasileira contemporânea, assim como com a formação e especialização de novos intérpretes para este gênero. O Cron Ensemble comemora esse ano 14 anos de existência com um programa que reúne compositores brasileiros de várias gerações, desde o decano da música de concerto brasileira, Edino Krieger, que completa 90 anos. O público assistirá a um concerto dinâmico, constituído de obras com um vasto espectro de caráter e tendências estéticas, de duos a sextetos.

Marcos Lacerda (1954) – Passagens

Caio Senna (1959) – Gravitons

Alexandre Schubert (1970) – Além

Marcos Nogueira (1962) – Akira

Marcos Lucas (1964) – Magma

Luã Almeida (1996) – Inconstâncias

Edino Krieger (1928) – Camerata

Yahn Wagner (1979) – D’água

FLAUTA Felipe Marateo, CLARINETE Marcos dos Passos, FAGOTE Jeferson Souza, VIOLINO Taís Soares,

VIOLA Rúbia Siqueira, VIOLONCELO Janaína Salles, CONTRABAIXO Cláudio Alves, PERCUSSÃO Rafaela Calvet, PIANO Tatiana Dumas, PIANO/REGÊNCIA Marcos Nogueira

Dia 26/07

  10h | IACS
Workshop – Música Europeia do séc. XVI
Aspectos Composicionais da “Prima Prattica” – Professor Guilherme Barroso
Entrada franca sem necessidade de inscrição
  13h30 | Sala Interartes
Recital de Alunos do Festival (repertório a ser definido)

17h | Jardim da Reitoria da UFF

Wings & Horns // Imaginary Music

Guiraut de Bornelh (1138- 1215) – Reis Glorios
Tradição oral – Y’a Sept Marins/Laridé
Anônimo – Branle des Chevaux (Arbeau 1546)

Rique Meirelles (1985) – Gurdy Morning
Anônimo séc. XVII – Boys of Bedlam/Jan Mijne Man
Tradição oral – Jezaïg/ Bourrée à Aurore Sand

Anônimo séc. XV – Petit Vriens
Anne-lise Foy – Le Moulin à Deux Roues

Rique Meirelles (1985) – Alba
Rique Meirelles (1985) – Olier
Rique Meirelles (1985) – Paths
Rique Meirelles (1985) – Supernova

Anônimo séc. XIV – Hanter Dro/An Dro

Rique Meirelles | viela de roda Victor Freitas | harpa

18h30 | Teatro da UFF
Duo Salles e Barrenechea (violino e piano)

Mariana Salles e Lúcia Barrenechea se unem neste recital para prestar homenagem a compositores que celebram datas significativas no ano de 2018: Edino Krieger, H. Dawid Korenchendler, Ronaldo Miranda e Claude Debussy. A esse grupo de renomados compositores está incluído Cláudio Santoro, que terá a data de seu aniversário de 100 anos comemorada em 2019.

Ronaldo Miranda (1948) – Recitativo, variações e fuga para violino e piano

Edino Krieger (1928) – Sonâncias II para violino e piano

Dawid Korenchendler (1948) – Sonata n.14 per Pianoforte

Cláudio Santoro (1919-1989) – Fantasia Sul América para violino solo

Claude Debussy (1862-1918) – Sonata

VIOLINO Mariana Salles PIANO Lucia Barrenechea

Dia 27/07

  10h | IACS
Workshop – Música Europeia do séc. XVI
Aspectos Composicionais da “Prima Prattica” – Professor Guilherme Barroso
Entrada franca sem necessidade de inscrição
  13h30 | Sala Interartes
Recital de Alunos do Festival (repertório à ser definido)

17h | Jardim da Reitoria da UFF
Trio Corcovado

O Trio Corcovado surgiu da ideia de apresentar, com uma formação tradicionalmente associada à música clássica de concerto, o que pode ser considerado como “os clássicos” da Música Popular Brasileira. O trio estreou em meados de 2015 e vem se apresentando em diversos espaços e salas do Rio de Janeiro.

Ary Barroso (1903-1964)- Aquarela do Brasil

Tom Jobim e Vinicius de Moraes (1927-1994 / 1913-1980)- Garota de Ipanema

Pixinguinha (1897-1973) – Carinhoso

Edson Conceição e Aloísio Silva (1937 -/ 1910)- Não deixe o samba morrer

Adoniran Barbosa (1910-1982) – Trem das Onze

Waldir Azevedo (1923-1980) – Brasileirinho

Luiz Gonzaga (1912-1989) – Pot-Pourri Rei do Baião

John Lennon e Paul McCartney (1940-1980 / 1942) – Eleanor Rigby

John Lennon e Paul McCartney (1940-1980 /1942) – Can’t buy me love

Paul McCartney (1942) – Yesterday

John Lennon e Paul McCartney (1940-1980 /1942) – Here, there and everywhere

John Lennon (1940-1980) – Imagine

Paul McCartney (1942) – Hey Jude

George Harrison (1943-2001) – Here comes the sun

John Lennon e Paul McCartney (1940-1980 /1942) – I wanna hold your hand

John Lennon e Paul McCartney (1940-1980 /1942) – Oh, darling

George Harrison (1943-2001) – While my guitarra gently weepes

VIOLINO Yuri Reis VIOLONCELO Mateus Rangel PIANO Luiz Eduardo Domingues

 

18h30 | Teatro da UFF
Concerto dos Professores do Festival

Duo Violino e Harpa
Saint-Saëns (1835-1921) – Fantaisie op. 124
VIOLINO Holly Katz HARPA Vanja Ferreira

Duo Violino e Violoncelo
César Guerra-Peixe (1914 – 1993)
Pequeno Duo para Violino e Violoncelo (1946)
VIOLINO Ana de Oliveira VIOLONCELO Marcus Ribeiro

Duo Contrabaixo e Fagote
Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Sonata para fagote e violoncelo.
Allegro – Andante – Rondo – Allegro
FAGOTE Jeferson Souza CONTRABAIXO Natália Terra

Trio de Cellos
Edino Krieger (1928)Seresta em homenagem ao Villa transcrita para 3 cellos
VIOLONCELOS David Chew, Janaína Salles, Marcus Ribeiro

Quinteto de Madeiras
Edino Krieger (1928) – Serenata a Cinco (1968)
Carl Nielsen (1865-1931) – Wind Quintet op.43 (1922)
Allegro Moderato – Menuet – Prelude/Adagio – Theme and variations
FLAUTA Helder Teixeira CLARINETA Tiago Teixeira OBOÉ/CORNE INGLÊS Moisés Pena FAGOTE Jeferson Souza TROMPA Waleska Beltrami

Quinteto de Metais
Scott Joplin (1868 – 1917) – The Nompareil
Sebastião Gonçalves – Abandonado
Ari Barroso 1903 – 1964 – Folhas Mortas
Lennon 1940-1980 /P.McCartney – Obladi ,Oblada
Charles Chaplin (1889 – 1977) – The Dog’s Life
TROMPETES Maicon Lopes e Nilson Coelho TROMPA Waleska Beltrani TROMBONE Sérgio de Jesus TUBA Carlos Vega

Dia 28/07

Rio de Janeiro
17h | Centro Cultural Justiça Federal – CCJF
Camerata de Cordas Villa- Lobos

A camerata nasceu em 2011 através do desejo de músicos residentes no Rio de Janeiro em formar um grupo onde prevalecesse a alta qualidade artística e oferecesse novas possibilidades para vida cultural na cidade e região. O grupo se apresenta sem a presença do Maestro, possibilitando assim um contato mais próximo entre os musicistas e seu público. Ao longo de seus sete anos de trabalho ininterrupto, a Camerata foi sempre aclamada por seu público. A direção artística é do renomado violinista e professor Paulo Bosísio e tem, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (Unirio) o apoio pedagógico da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.

Cláudio Santoro (1919-1989) – Ponteio para Orquestra de Cordas

Edmundo Villani Cortes (1930 ) 5 Miniaturas Brasileiras
Prelúdio – Toada – Chorinho – Cantiga de Ninar – Baião

H.Villa-Lobos (1887-1959) /Arr: Jonh Krance
Bachianas Brasileiras nº 5
Ária (Cantilena) – Adágio

Villa-Lobos (1887 – 1959) – Bachianas Brasileiras nº 4
Prelúdio – Ária (Cantiga ) / Arr. Para Cordas: Ana Maria

Villa-Lobos (1887 – 1959) Bachianas Brasileiras nº 9
Prelúdio: Vagaroso e Místico – Fuga: Poco Apressado

DIRETOR ARTÍSTICO Paulo Bosísio
VIOLINOS Yuri Reis (Spalla)*, Álvaro Carrielo, Diogo Gauziski, Rafael Dias Belo*, Sérgio de Oliveira, Joel Victor
VIOLAS Ana Luíza Lopes*, Priscila Honório, Marcos Vieira
VIOLONCELO Mateus Rangel*, Flávia Chagas
CONTRABAIXO Pedro Henrique Façanha
*líder de naipe

  16h | Teatro da UFF
Orquestra de Câmara do Festival
  17h |Jardim da Reitoria da UFF
Grupo de Sopros do Festival
  18h | Espaço UFF de Fotografia Paulo Duque Estrada
Alunos de Harpa
  19h30 | Teatro da UFF
Banda Renascentista e Coro do Festival

Dia 29/07

 

10h30 | Cine Arte UFF
Concerto de Encerramento Orquestra Sinfônica do Festival

Programa

Edino Krieger (1928)
– Brasiliana para viola e orquestra de cordas
Jessé Máximo Pereira: viola

Ludwig van Beethoven (1770-1827)
– Sinfonia Nº 1 em Dó maior, Op. 21
Adagio molto – Allegro con brio
Andante cantabile con moto
Menuetto: Allegro molto vivace
Finale: Adagio – Allegro molto e vivace

Aaron Copland (1900-1990)

– “Billy the Kid” Ballet Suite
The open Prairie – Lento maestoso
Street in a Frontier Town – Moderato
Mexican Dance and Finale
Prairie Night (Card game at night) – Molto moderato
Gun battle – Allegro
Celebration (after Billy’s capture) – Allegro
Billy’s Death – Lento moderato
The open Prairie again

Regência: Ubiratã Rodrigues

 

Feira Medieval – Jardim da Reitoria

12h30 | Dança Renascentista

15h | Música Antiga da UFF – Monodias da Idade Média

16h30 | Show Mahur Trio

O Mahur Trio, formado pelos músicos Pedro Rebello, Natalia Trigo e Arash Azadeh, dedica-se à música modal do Mediterrâneo e Oriente Médio. Apresenta um repertório multicultural proveniente de diversas tradições musicais e cantado em cinco diferentes idiomas: turco, grego, árabe, ladino e farsi. O conjunto traz aos palcos variados timbres oriundos de instrumentos tradicionais, tais como lavta (alaúde turco), nay (flauta oriental), kamancheh (viola persa), setar (citara persa) e bendir (percussão).

18h | Show Banda Tailten

Um show movido a sons irlandeses incluindo as contagiantes Drinking Songs que são sempre cantadas em coro e com uma boa caneca de cerveja na mão. E não adianta resistir, pois o grupo de dança CÉIlÌ BRASIL completa a festa e vai animar ainda mais as comemorações do encerramento do Festival Conexões Musicais.

 

Endereços

IACS – UFF
Rua Prof. Lara Vilela, 126 – São Domingos, Niterói

Centro de Artes UFF
Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí, Niterói

Centro Cultural Justiça Federal
Av. Rio Branco, 241 – Centro, Rio de Janeiro

Casa do Choro
Rua da Carioca, 38 – Centro, Rio de Janeiro 

Alojamento
Faculdade de Direito – UFF
Rua Presidente Pedreira, 62 – Ingá, Niterói

WordPress Video Lightbox Plugin